28 de Agosto: dia histórico para o radiojornalismo brasileiro

A primeira transmissão do O Repórter Esso no Brasil completa 70 anos no próximo dia 28. O início das transmissões do noticiário, que ficou no ar por quase 30 anos, é um marco para jornalismo no rádio. “O noticioso é um ícone, um paradigma, deu uma linguagem nova para o rádio, objetiva e direta, diferentemente do que era produzido até então”, lembra o pesquisador Luciano Klockner, autor do livro “O Repórter Esso: a síntese radiofônica mundial que fez história”.
Para garantir que esse momento histórico seja lembrado em todo o país o Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom criou uma comissão que está produzindo material (texto e áudio), a ser disponibilizado gratuitamente, para que as emissoras de rádio de todo o país possam utilizar em suas programações.
A sugestão é que o material seja utilizado a partir do dia 21 e, principalmente, no domingo, 28 de agosto, exatamente às 12h55, horário em que a primeira transmissão do noticiário foi ao ar, em 1941. A ideia é a realização uma cadeia informal de rádio em todo o país, com cada veículo transmitindo um programete de dois minutos sobre o assunto nesse horário. O grupo de pesquisa vai disponibilizar também o programete pronto para ser transmitido.

Serviço:1) Sites para acesso ao material produzido a partir da segunda quinzena de agosto:www.abert.org.br Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão – ABERTwww.agenciaradioweb.com.br Agência Radiowebwww.radio2.com.br Agência Rádio2www.blogintercomradio.wordpress.com Blog mantido pelo GP de Rádio e Mídia Sonora

2)Sugestão de entrevistado sobre o assunto:  Prof. Dr Luciano Klockner 51- 9389-8998

Contato:Maria Cláudia [email protected] 55 31 9757-875600 55 31 2127- 0216

2 respostas
  1. Vera Daisy Barcellos says:

    Caro Luiz Ferrareto;

    Bela lembrança, professor! Minha infância e juventude foram embaladas pelo noticiário do Repórter Esso. Ainda lembro da música de abertura. Há poucos dias fiz uma entrevista com o jornalista e radialista Lauro Haggeman para o jornal Versão do Jornalistas,do Sindjors. E em sua narrativa,ele me contou que foi a voz do “Reporter Esso” desde o início aqui no RS (ele foi o primeiro colocado no concurso) até o seu encerramento. Foi um belo e esclarecedor relato. Se ainda não foi, Lauro Haggeman pode vir a ser uma boa pauta para o “Caros Ouvintes”.

    Abraços,
    Vera Daisy

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *