A era de ouro do rádio paranaense

A disputa pela audiência entre as emissoras de Curitiba exigia de seus diretores muito trabalho e investimentos em talentos. Locutores de sucesso eram disputados com propostas de altos salários, prêmios e mordomias. Essa disputa pelos melhores, em muitas ocasiões envolvia altas somas de dinheiro e presentes de grande valor. Certa ocasião a Rádio Clube Paranaense iniciou negociações com William Sade para contratá-lo. A oferta era de bom salário e um prêmio a escolha do famoso locutor. Sade pediu um Fusca novo, já que o seu “queimava óleo e batia pinos”. O diretor da emissora não só atendeu a pretensão de William Sade, como numa operação de engenharia financeira, conseguiu satisfazer, também, seu locutor policial, Ali Chaim que reivindicava um carro. Compraram um carro novo para William Sade, e o velho fusca que entrou na transação, acabou na garagem de Chaim, onde queimou óleo e bateu pino, por algum tempo.
A disputa por locutores de sucesso promovia uma rotatividade bastantes expressiva de profissionais pelos prefixos curitibanos. A maioria dos locutores da década de 1950 passou por quase todas as rádios da cidade. Paravam mais, onde a audiência era maior, as condições de trabalho e os salários eram melhores. No quadro de locutores de rádio, os que apresentavam os noticiários, recebiam tratamento diferenciado tanto da direção como do próprio público ouvinte.

Como principal fonte de informação o rádio e seus locutores noticiaristas, recebiam manifestações de grande admiração e respeito pelo trabalho que realizavam, mantendo a população informada sobre os acontecimentos diários.

O rádio no Paraná contou com profissionais de alto nível nesse setor. Milton Luiz Pereira, Israel Correia, Alcides Vasconcelos, Moacir Gouveia, Souza Miranda, Airton Fagundes, Julio Xavier Vianna, Airton Goulart, Elon Garcia, Ivan Cury, Antunes Severo, Noel Garcez, Edumar Pires e Pedro Washington foram alguns dos mais destacados noticiaristas da era de ouro do rádio paranaense.

(do livro Sintonia Fina – Jamur Júnior)

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *