A perda no caminho

ACADEMIDIA | Artigo | José Paulo Paes

A reflexão de José Paulo Paes no artigo “A perda do caminho” feita no início da década de 1980 bem demonstra que tanto o rádio como a televisão continuam sendo consumidos como algo muito vulgar que na realidade, nenhum dos dois meios é. Passados 40 anos, o que se vê é a exposição cada vez mais intensa de conteúdos midiáticos sem a necessária qualificação que deveriam ter e que não têm pela desídia de governos irresponsáveis, empresários em sua grande maioria despreparados e ouvintes e telespectadores submissos. Pois como diz o autor “Melhor se faria a comemoração dos sessenta anos de rádio no Brasil se, em vez de evocar saudosisticamente os seus bons tempos, se refletisse a cerca do que representou a substituição do aparelho de radiofonia pelo aparelho de televisão no altar-mor dos lares domésticos. E essa reflexão bem que poderia tomar por epígrafe a velha anedota do sujeito que chegou em casa entusiasmado com o último aperfeiçoamento tecnológico de que tivera notícia: um televisor que, dispensando a imagem, só transmitia o som puro…”. Confira.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *