A saia justa do narrador esportivo Acy Cabral Teive

Conviver com gênios e artistas é um prêmio privilegiado e para poucos. Jogavam Avai X Figueirense naquela tarde poente no Pasto do Bode, também conhecido como Campo da Liga e Estádio Dr. Adolfo Konder – hoje onde está localizado o Beiramar Shopping.

Campo da Liga onde hoje está o Beiramar Shopping

Campo da Liga onde hoje está o Beiramar Shopping

Bola Velha, estragada e teimosa ,ora espirrava para os lados da casa do Valdemar Sapateiro, lado norte do chiqueirão; ora para as vidraças do Boneco – o motorista de praça, único dono de dois taxis Modelo Cadilac, Av. Mauro Ramos, logo atrás do muro sulino, da trave do Adolfinho.

Ataque vai, bola vem, ora era Dolly na goleira do Figueira, ora era o Adolfinho, se espichando nas belas jogadas do Bráulio. De repente, não mais que de repente, um grito lancinante de agonia: “Puta merda, a bola do Saulzinho bateu no Kudum e foi para corner…” O grito inesperado e inaudito do locutor narrador Acy Cabral Teive ao microfone da Rádio Guarujá, ‘a mais popular’ e única emissora da Capital reboou estupafaciendo a audiência incrédula dos ouvintes da rádio pioneira.

Dono da emissora, a Sociedade Rádio Guarujá, presidente nato e benemérito do Avai Futebol Clube e de mais uma porção de coisas nesta Ilha Encantada, o Dr. Deba (Aderbal Ramos da Silva) não pediu, não chamou, mas, lá veio o Acy Cabral Teive, mais encolhido que jacá de fumo para ouvir a sentença: Nem quero ver o moço agora, agora mesmo, tira latinha da mão dele, e que o jogo pare até acontecer a mudança de locutor”.

Meu amigo Asty Pereira, hoje narrador estelar de peladas lá no céu, deve estar a dar suas horripilantes gargalhadas que sacudiam os corredores do DNER onde trabalhávamos ou das arquibancadas do Figueirense, já no Estádio Orlando Scarpelli no Estreito – onde sofria e uivava de dor, quando o Furacão do Continente perdia um clássico para o Azulão da Ilha.

Morador da Rua Rafael Bandeira, paralela ao Pasto do Bode, o Asty Pereira, nosso repórter nativo de Araranguá, nunca mais foi ao Campo da Liga, mesmo que na qualidade de torcedor. Homem de coração doce e amigo, suspirou de prazer  quando soube que o Avai seria expulso do estádio Dr. Adolfo Konder, para que ali se construísse o Shopping Beira Mar.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *