“Alice através do espelho” é lançado em Florianópolis

Lançamento nacional de “Alice através do espelho”, continuação da saga de “Alice no país das maravilhas”, será nesta sexta-feira, com sessão de autógrafos no CIC

Por Ana Lavratti

Cynthia Costa

Cynthia Costa

Dois meses antes da nova superprodução da Disney, “Alice through the looking glass”, chegar aos cinemas de todo o mundo, a continuação da lendária saga da menina Alice será antecipada, em Florianópolis, aos fãs fervorosos de Lewis Carroll. Especializada em traduções de clássicos, a editora Poetisa elegeu o Centro Integrado de Cultura para o lançamento nacional da edição de luxo de “Alice através do espelho e o que ela encontrou lá”. Comercializada com exclusividade pela Saraiva, a obra será autografada nesta sexta-feira, dia 11, a partir das 19h, pela tradutora Cynthia Beatrice Costa.

Obra-prima da literatura, “Alice no país das maravilhas” foi um sucesso fulminante desde seu lançamento, em 1865. Reverenciado por crianças, jovens e adultos, o então professor de Oxford, Lewis Carroll, se encorajou a lançar “Alice através do espelho” seis anos mais tarde, em 1871, mantendo no enredo os mais emblemáticos personagens da trama: as rainhas Vermelha e Branca, o Chapeleiro Maluco, os irmãos Tweedledee e Tweedledum e, obviamente, a irresistível protagonista de aventuras fantásticas.

Passados 150 anos, Alice segue contabilizando admiradores mundo afora, entre eles a própria tradutora, que desde o Mestrado na USP dedica-se a “abrasileirar” as rimas, a melodia e o notório bom humor carrolliano. “Escrever em português um texto à altura de Carroll foi como atravessar um espelho e adentrar um país de charadas linguísticas e nonsense”, confessa Cynthia, que já traduziu mais de 50 obras do inglês e do francês e conclui neste semestre o Doutorado em Estudos da Tradução, na UFSC.

A tradução integral de “Alice através do espelho” inclui o instigante poema “Jabberwocky”, que já rendeu boas dores de cabeça a tradutores notórios como Monteiro Lobato, Sebastião Uchoa Leite e Augusto de Campos, responsável por eternizar os versos no Brasil sob o título “Jaguadarte”. Cynthia, que traduziu a obra nos Estados Unidos, enquanto atuou como pesquisadora da Universidade de Yale, optou, neste caso, pela fidelidade ao título original do poema.

Nos cinemas, “Alice through the looking glass” traz no elenco a vencedora do Oscar Anne Hathaway e o indicado ao Oscar justamente por sua atuação em “Alice no país das maravilhas”, Johnny Deep. A intérprete de Alice, mais uma vez, é Mia Wasikowska, e a direção de arte está a cargo de Dan Hennah, da saga “O Senhor dos anéis”. A responsabilidade de lançar em papel uma história que, há gerações, já povoa o imaginário popular por conta de sua forte presença na sétima arte, levou a designer MarcelaFehrenbach a se superar nesta edição para a Poetisa.capa-Alice-640

Além das ilustrações propriamente ditas, cada página é interativa, compondo com fontes, ícones, cores e efeitos um labirinto onde o leitor se delicia, sem pressa de chegar ao final. Ousada e instigante, a diagramação torna este clássico da literatura um artigo de colecionador. No CIC, além de “Alice através do espelho”, a R$ 59,90, a editora Poetisa irá comercializar seus títulos infantis mais recentes como “Cinzarela”, “Bela e a fera” e “O coelho de veludo”.

SERVIÇO:
Noite de autógrafos de ALICE ATRAVÉS DO ESPELHO (à venda por R$ 59,90)
Data: 11 de março, sexta-feira, das 19 às 22h
Local: Centro Integrado de Cultura, rua Irineu Bornhausen, 5.600 – Florianópolis.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *