‘Amim – 30 anos depois’ é o novo desafio de Moacir Pereira

Resultado de trabalho de pesquisa e de relacionamento é a mais recente produção do jornalista Moacir Pereira, em lançamento da Editora Insular.

O decisivo desempenho do governador Esperidião Amin durante as enchentes que atingiram violentamente o Vale do Itajaí, em 1983, o elevou a uma posição de prestígio nacional antes só conquistada por outro catarinense, Nereu Ramos. Foi na esteira dessa tragédia e da surpreendente popularidade que, contrariando o seu partido que apoiava o regime militar, ampliou seu raio de ação e desfraldou a bandeira das eleições diretas para a Presidência da República. Unia assim o seu empenho pela recuperação econômica e financeira do estado e a campanha pelas eleições diretas, gerando grande expectativa. Dessa forma, com notória competência administrativa e insólita pregação democrática, atraía grande interesse da mídia e de muitos jornalistas, cujos textos estão aqui reproduzidos 30 anos depois, por oportunos, ainda atuais e como memória histórica catarinense.

Organizador

Jornalista e escritor Moacir Pereira, fundador e professor do Curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina. Cronista político da Rede Brasil Sul de Comunicações – RBS. Membro da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina. Presidiu o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Santa Catarina e a Associação Catarinense de Imprensa – ACI. Autor de 36 livros.

Textos, reportagens e entrevistas de:

Aldo Grangeiro, André Gustavo Stumpf, Carlos Chagas, Elaine Borges, Fausto Wolff, Ferdy Carneiro, Francisco Viana, Hélio Fernandes, Ilmar Carvalho, Jaguar, Joel Silveira, José Carlos Soares, Luiz Antônio Soares, Luiz Fernando Emediato, Luiz Henrique Tancredo, Marcílio Krieger, Moacir Pereira, Raul Caldas Filho, Ricky Goodwi, Sérgio da Costa Ramos, Valdir Alves, Villas-Bôas Corrêa, Wilson Peron.

“Esta coletânea de entrevistas, reportagens, artigos organizadas pela competência de Moacir Pereira – um jornalista completo, com vocação de berço e o embasamento cultural que o credenciam para o voo federal – tem a vantagem de colocar ao alcance dos olhos, de maneira ordenada e didática, alguns documentos que ajudam a tentar entender a ascensão fulminante de Esperidião e encorajam o exercício da especulação. Não que revele grandes novidades para quem por dever de ofício, trabalha com informação. O leitor se abastece de dados fundamentais para a instigante tarefa de prestar atenção no que está acontecendo em Santa Catarina, aventurar-se a uma avaliação, ousar a análise e a sua projeção.”  Villas-Bôas Corrêa, no Prefácio Nova Friburgo, Rio de Janeiro, em 06/03/1984 [Com informações do editor].

Categorias: Tags: , , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *