Apertem os cintos!

O que escrevi sobre os reflexos que poderiam ocorrer se não conquistássemos a Copa do Mundo aos poucos vai se confirmando.

selo-radio-esportivoCitei em 2013 que isso diminuiria o interesse pelo futebol com reflexo no investimento publicitário. Hoje os recursos financeiros dos clubes brasileiros são provenientes das cotas que a televisão paga. Agora com a crise que o país vive graças à corrupção e os desmandos o futebol também entrou no roteiro. A TV Globo com o objetivo de renovar antecipadamente os contratos com os clubes da Série “A” propõe uma redução de até 25% nas cotas. Está oferecendo uma antecipação que será descontada até 2020.

E agora? Como ficam os clubes com os salários pagos fora da realidade? Chegou a hora de mudar reduzindo as despesas, diminuindo os elencos e pagando – em dia – salários compatíveis com a realidade. Hoje os clubes contratam e mandam embora treinadores e jogadores a todo instante. Por falta de um planejamento melhor quando estão em situação difícil no campeonato cometem muito exagero. Nenhum clube brasileiro na atualidade pode se dar ao luxo de ter mais do que 25 jogadores.

E mesmo assim esses jogadores não podem receber salários fora de nossa realidade. Demitir treinadores a cada instante também só serve para elevar as despesas. Ninguém vai suportar. A crise brasileira está aí e não tem prazo para terminar. Os clubes que se reciclem se organizem e saibam usar melhor o dinheiro oriundo da televisão e das publicidades. É isso aí.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *