Arripiaivos: o “Emblema” da Ilha faz 87 anos

Antunes Severo

Foto divulgação

Nada mais insólito do que chegar aos 87 anos de existência física, sem se saber o que trará o dia de amanhã. Esse é o dilema da Velha Senhora, que nesta segunda-feira, 13/5, está ameaçada de ser mandada aos aeres se todos os leitores do Sérgio da Costa Ramos, resolverem dar aquela assopradinha como ele sugere na crônica de ontem, na página 2 do Diário Catarinense. Confesso. De tal ordem fiquei assustado que saí correndo e fui em busca do que Carlos Damião teria dito no Ponto Final do ND – Edição Final de Semana. Ufa! Ainda bem que o caro menestrel nada falou, nada disse, nem insinuou; nada, portanto, sobrecarregará nossa consciência.

Como creu que sou, de imediato bem digo misturando às minhas as palavras do cronista diário-catarinense: “Ela é forte e imbatível, a octogenária relíquia está prestes a inaugurar seus novos “suspensórios”, mediante os quais assegurará vida longa à memória de um monumento que conta a história da cidade”.

Informado agora, pensei quedar-me tranquilo. Qual o que. Nada feito. Meu senso prático, dedo em riste, exigia a definição: “E o que se fará dela? Ficará ela, bela e exultante, exercendo o mero papel de um tempo que já se passou? Ou voltará a sua função precípua de “passagem, travessia, arco-íris, levitação, caminho do Continente?”, pergunta SCR.

Na impossibilidade de convincente resposta, dirigi-me à caixa de correio eletrônico, onde, em grande parte se encontram os visitantes deste projeto de portal cultural chamado Caros Ouvintes. E lá encontro, mais uma vez o bom samaritano Luiz Gonzaga Galvão que com simpatia e até um pouco de compaixão nos oferece as líricas palavras vertidas pelo o velho e renovado mestre Edy Leopoldo Tremel, Ponte Hercílio Luz. Leia aqui.
.

Categorias: Tags: ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *