As primeiras 65 emissoras de rádio do Brasil

Há muita curiosidade e poucas informações confiáveis. Recentemente quando trabalhávamos na produção do livro Memória da Radiodifusão de Santa Catarina da Acaert tive oportunidade de conviver com o João Luiz Dutra Póvoas que coordenou o trabalho de pesquisa de campo. Instigados pelo espírito crítico do Marco Aurélio Gomes, coordenador do projeto, sempre buscamos referências de outras fontes para confrontar, analisar e enfim, decidir.

Um dos pontos de maior controvérsia sempre foi a sequência cronológica de inicio de funcionamento de uma emissora de rádio ou de televisão. As datas marcantes, pelo menos até meados de 1990, pela ordem, eram: publicação do edital de concorrência pelo governo, publicação da concessão a um dos concorrentes, início das transmissões em caráter experimental e licenciamento representado pela emissão do prefixo do canal quando a emissora é liberada para atuar de acordo com a sua finalidade: educativa, pública, comunitária ou comercial. (Para conhecer os procedimentos atualmente em vigor consulte o site A Rosa dos Reis Engenharia. O link está na seção Conexões na capa do Caros Ouvintes).

Os trabalhos acadêmicos, jornalísticos e editoriais em Santa Catarina, de modo geral carecem de referências confiáveis para as datas que apresentam, com exceção dos autores do livro História do Rádio em Santa Catarina, publicado em 1999.  Lúcia Helena Vieira e Ricardo Medeiros adotaram a salomônica decisão de considerar como “data de aniversário” da emissora aquela declarada pelos concessionários para a realização dos festejos promocionais e de confraternização.

No livro da Acaert, na qualidade de consultor contratado, sugeri e foi aprovado que as emissoras seriam citadas, sempre que possível, pela data de licenciamento e conseqüente outorga do prefixo. Dessa forma identificamos que a Rádio Clube de Blumenau é a primeira do estado porque é a única a ostentar um prefixo com a sigla PRC 4 em Santa Catarina. Com isso pensamos responder a questão do critério, pois logo a seguir teríamos outro ponto de interrogação: muito bem, a PRC 4 é a primeira de Santa Catarina, mas qual é a sua posição no ranking nacional?

Foi nesse momento que as pesquisas complementares do Póvoas vieram em nosso socorro. Nas buscas que realizou pela internet acabou descobrindo a citação de dados de uma publicação da Revista Carioca de 19/09/1936. Esses dados foram incluídos na página 100 do Volume 5, da coleção “Nosso Século” de 1985 da Abril Cultural. Por esse critério, a Rádio Clube Blumenau, descontadas as emissoras das capitais, é a 7ª de uma cidade do interior e 19ª a ser licenciada no país.

A normatização das concessões, no caso da história do rádio no Brasil, depois das experiências iniciais em 1922, a primeira concessão expedida oficialmente foi à Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, fundada pelos educadores Edgard Roquette-Pinto e Henrique Morize, em 21 de agosto de 1923. Nessa data foi concedida a outorga para funcionamento da emissora com o prefixo PRAA. Nesse caso ficou simples a definição da data, porque por ser a primeira, não houve publicação de edital e nem concorrentes para competir. O rádio era mais do que uma curiosidade, era uma aventura temerária.

Neste arquivo PDF você pode ver a alista completa das primeiras 65 emissoras de rádio legalmente instaladas no Brasil.

Categorias: Tags: , , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *