Aulas e dicas de como ser assaltado com menos riscos

Quando pensamos que já vimos tudo, quando acreditamos já ter ouvido todo tipo de coisas sábias e tolas, quando achamos que nada mais nos surpreende, aí vem essa.

Já vi aulas de primeiros socorros. Aulas de boas maneiras. Agora, aulas de “Primeiros assaltos” nunca tinha imaginado. Resolvi batizar assim a reportagem que até então dava dicas de como se antecipar a assaltos e por que não reagir. Até certo ponto tudo bem.

Um especialista em segurança falava sobre os importantes cuidados ao volante quando parados. Mostrar-nos atentos. Vidros fechados. Evitar ficar ligados no telefone celular. Tudo o que os bandidos querem é pessoas desatentas. O conselho também é para mantermos nosso carro distante do carro da frente a uma distância que possamos ver os pneus traseiros. Por quê? Para se percebermos uma tentativa de assalto nos antecipar e sairmos com o carro já que há espaço entre o nosso carro e o da frente. Uma dúvida. Se for num sinal fechado como fugir? Não é arriscado causar um acidente?

Mas a reportagem chegou ao ponto que dei o nome a crônica: Aulas e dica de: como ser assaltado com menos riscos.

O especialista, na melhor das intenções, deu instruções. Ele pediu que o repórter levantasse as mãos como exemplo para seguirmos. Disse que isso passa algumas mensagens para o bandido. Primeiro, que ele, o bandido está no comando. Segundo, que não vamos reagir. E ainda, e não menos importante, sempre, sempre avisar o assaltante quando vamos baixar uma das mãos para pegar algo solicitado pelo assaltante.

Quando chegamos ao ponto de precisarmos de dicas de como ser assaltados, de como nos comportar durante um assalto, de que isso é o melhor a nos oferecer é porque a coisa está feia. Escrevi uma crônica com o tema – Currículo de ladrão – está publicada aqui no Caros Ouvintes. É só procurar em meu nome em cronistas. Até então imaginava pessoas como que “satisfeitas” com ladrões que pelo menos não fossem violentos. Como irá reagir um ladrão ao encontrar alguém que não conheça tais dicas? Do jeito que a coisa vai antes de sair de casa é recapitular em família e com os amigos as dicas de como ser assaltados. Há quem diga: “Pior que é verdade, é melhor nos acostumarmos”. Outros falam: “Fica por aí?” Vamos aguardar novas instruções.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *