Avanço e atraso

As igrejas evangélicas continuam avançando na compra, arrendamento e locação de horários de emissoras de rádio em vários pontos do país. Em Curitiba nos últimos anos várias emissoras passaram para administração de pastores evangélicos.
Por Jamur Júnior

Nenhuma delas se destacou no ranking das mais ouvidas, o que demonstra que o maior interesse está voltado para o atendimento ao seu público específico: os evangélicos.
Não se pode afirmar, portanto, que as igrejas tenham dado boa contribuição para o desenvolvimento  da radiofonia no país. Mesmo as emissoras da igreja católica tem deixado muito a desejar.
O exemplo da mais antiga rádio paranaense e terceira inaugurada no Brasil, está vivo e presente. A Rádio Clube Paranaense que já dominou a audiência em vários pontos do território nacional com suas ondas curtas, revelando grandes artistas para o cenário nacional, é hoje uma triste caricatura do que foi no passado.
Nos seus anos dourados a velha Rádio Clube mantinha um elenco de artistas de fazer inveja até para grandes emissoras de televisão na atualidade. Orquestras, conjuntos musicais, cantores, radioatores, humoristas, locutores, apresentadores e  os melhores produtores de programas radiofônicos formavam a grande equipe da B-2, uma das melhores do país.
Hoje o quadro de funcionários é formado por alguns profissionais e outros abnegados que dividem suas tarefas com alguns padres, muitos deles com ares de especialistas no assunto.
A história mostra que com raras exceções , as emissoras de rádio, quando passam para mãos de religiosos, deixam de disputar a grande audiência para se limitar a dar seu recados aos fiéis . Fazem o rádio que se poderia chamar de “rádio-mala-direta”, pois tem público certo com endereço, CPF, RG e Catecismo.

Categorias: Tags:

Por Jamur Júnior

Radialista e jornalista e foi apresentador noticiarista de rádio e televisão em emissoras de Curitiba e Florianópolis. É autor dos livros Pequena História de Grandes Talentos contando os primeiros passos da TV no Paraná e Sintonia Fina – histórias do Rádio. Jamur foi um dos precursores do telejornalismo em Curitiba.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *