Avante, Figueirense – o retorno à Série A

Houve muita pesquisa, vários testes e muito trabalho de campo para que o plantel fosse escolhido. As concentrações eram diárias e muitas vezes emendavam um compromisso no outro. Mas, a vontade era grande e o desafio trazia compensações representadas por descobertas nunca antes imaginadas. Tudo ia bem até que os preparativos entraram na e escalação do time. Na fase preparatória houve muitas contratações; agora estava na hora de selecionar o melhor para entrar em campo. Reunida, sucessivas e demoradas vezes, a comissão técnica podou arestas até definir a escalação definitiva. Foi difícil – teve reclamação, forçada de barra, choro, o escambau. Poxa! Alguém exclamou: – a gente dá um duro desgraçado e agora tem que deixar de fora uma porção de talentos. Finalmente houve o acordo salvador – os legalistas cederam um pouco e a candidata ao título cedeu outro pouco e saíram para o apito derradeiro. Ao final da peleja, a torcida aplaude em pé e a banca pede licença e sai para ajustar o placar. Resultado: a nota é 10! Daí pra frente as emoções se confundem: é choro, é riso, é aplauso. É beijo, é abraço, é pódio para a acadêmica agora jornalista Bruna Cassilha Correa. Parabéns, colega! | Reportagem: Jaqueline Richter. Foto: Daniele Luz. Edição: Antunes Severo. Supervisão: Sílvio Loddi.

Categorias: , , Tags: , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

4 respostas
  1. Bruna Cassilha says:

    Meu Deus, que texto lindo!
    Obrigada, gente! To vivendo uma semana maravilhosa por conta do carinho de todos vocês!

    Beijos!

  2. Adalberto Day says:

    Senhor Antunes Severo
    Parabéns pelo belo texto e de real valor para nossa história.
    Assunto refelexivo para que seja de orientação aos maus empresários e procedimentos incorretos em nosso futebol.
    Abraços
    Adalberto Day cientista social e pesquisador da história em Blumenau

  3. Renato Schneider says:

    Parabéns Bruna pelo excelente trabalho.
    Valeu a pena.
    Em meu nome, Renato Schneider, e em nome da torcida do qual sou presidente.
    “DESORGANIZADOS DO ALAMBRADO”
    Você tem um brinde da torcida à receber

  4. Leda Limas says:

    Estive no dia da apresentação da Bruna, na Faculdade Estácio de Sá, e me emocionei com o trabalho dela. Um trabalho realmente de qualidade e feito com muito amor e emoção. A Bruna está de parabéns, e tem um futuro brilhante pela frente.É de profissionais assim, dedicados e cheios de garra e disposição que o jornalismo catarinense está precisando.

    Leda Limas – Jornalista

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *