Bolero, por que os dançarinos gostam tanto desse ritmo?

Hoje, “ali por volta da hora do almoço”, ouvindo um CD de boleros inesquecíveis, comecei a cantarolá-los. Ah! os boleros! Lá estavam Solamente una Vez… Noche de Ronda… El Reloj…

images-1E tantos, tantos outros me levando para um passado já bem distante, quando eu ouvia boleros pelo rádio. Olhei para o lado da cozinha. A mulher estava com a mão estendida, como se fosse pegar alguma coisa inexistente e não pegava porque estava com os olhos fechados. Percebia-se a viagem não se sabe pra onde…

– Ce tá doente, é…?

– Não é nada. Foi só uma dorzinha de cabeça. Mas já passou.

Já ouvi isso noite dessas, pensei. Aí, descobri a influência do bolero, suas letras e porque os dançarinos gostam tanto desse ritmo e das letras românticas, dos Agostín Lara e Roberto Cantoral do passado; minha mulher também, a sua também, doidinhas pra entrar no salão ouvindo “La última noche que passe contigo… quisiera olvidarte, pero no he podido…”.

E é nessa hora que dançarino que se preza tem que inventar sempre. Todos sabem que mulher sonha bastante. Quando está na cozinha, sonha com o radiozinho ligado. Não só na cozinha, mas no tanque, na máquina de costura, de lavar ou fazendo crochê. À noite, nem se fala: quando apaga a luz começa a se inquietar. Vira pra lá, vira pra cá, pega nisto, pega naquilo… Principalmente naquilo. Porque, você acha, que ela apaga a luz…? Fica “assim” de Gianecchini e Bread Pitt te empurrando na cama, pedindo pra você cair fora ou ir mais pro canto.

E no salão…? Dos melhores ritmos pra dançar e inventar uns passinhos bem maneiros o samba é um deles, mas o bolero é melhor! Imagine aquela voltinha do bolero, onde vai parar o joelho…?

E na hora em que você “desestica” o braço e a enlaça mais apertado? E quando – sem querer, é claro! – você esfrega os cabelinhos (da barba!), quando vira a cabeça para o outro lado?

Você já notou que nessa hora ela já está de olhos fechados?

Aí, você, na mente dela, já se transforma em mais gordo, mais magro, mais alto ou mais baixo, mais cheiroso, com outra marca de desodorante.

Vamos parar por aí, senão ela acorda. Vamos para o joelho, ou melhor, pro bolero. 

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *