Brasil está entre os países que mais matam jornalistas no mundo

Um levantamento publicado hoje, 14, pela Press Emblem Campaign (PEC) apontou o Brasil como um dos dez países mais perigosos para jornalistas, ocupando a sétima posição do ranking, com sete jornalistas assassinados em 2015.

liberdade-de-imprensa

O país empatou com o Iêmen e Sudão do Sul, dois países que estão em guerra.

De acordo com o estudo, desde janeiro, 128 jornalistas morreram em 31 países, a começar pelo massacre na redação do Charlie Hebdo e com a morte do jornalista japonês, Kenji Goto, na Síria, pelo Estado Islâmico.

Em 2015, o país com mais mortes de jornalistas foi a Síria (11 mortos); seguida do Iraque e México (10 mortes); França, Líbia e Filipinas (8 mortes). Na relação dos últimos cinco anos, o Brasil fica na 6ª posição, com 35 profissionais de imprensa mortos.

(Por Portal MakingOf, 14/12/2015)

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *