CARNAVAL DA JOVEM PAN – I

Confesso que eu não entendia nada de carnaval; apenas tinha visto os desfiles das Escolas de Samba em filmes e na tv. Fui para o Rio de Janeiro trabalhar na cobertura do Carnaval de 1973 ao lado de Randal Juliano, Willy Gonser, Osmar Santos, Fausto Silva, Israel Gimpel, José Carlos Romeu, Otávio Name, e outros profissionais de renome na época no rádio.
Por Edemar Annuseck

Como convidada para a transmissão dos Grandes Bailes ao lado do Randal, nada mais nada menos que Renata Fronzi, que além de atriz de cinema consagrou-se ao lado de Otelo Zeloni, Ronald Golias, Jô Soares e outros na famoso programa da TV Record dos anos 60 – Família Trapo -. Eu ficava de  plantão na cabine da Jovem Pan, na avenida Presidente Vargas das 6 da manhã até as seis da tarde, ao lado de Willy Gonser e Fausto Silva.  O desfile das Escolas de Samba do Rio em 1973 ainda foi realizado na Avenida Presidente Vargas. O Faustão saía pelas ruas e avenidas, com um microfone sem fio Motorola, que pesava uns 10 quilos. Como ele sempre foi robusto, não reclamava. A Jovem Pan cobria o Carnaval  do meio dia de sábado até a quarta-feira de cinzas. Participei da cobertura do Carnaval no Rio de Janeiro de 1973 a 1976. De 77 a 87 em Santos, e, em 88 e 89, em São Paulo. Tivemos alguns fatos marcantes na cobertura do Rio. Nesse primeiro Carnaval, Willy Gonser, e,  eu, “liquidamos” com algumas dezenas de latinhas de cerveja, em pleno trabalho. Fazia uma calor senegalês, como dizia o Randal.
No começo da noite, o  Fausto Silva desfilava defronte as cabines de rádio e tv, com o famoso microfone sem fio, entrevistando personalidades do mundo esportivo, artístico e político, com o microfone desligado. Da cabine nos divertíamos com a atitude do Faustão que era pratica durante a apresentação da Voz do Brasil, em que havia folga da companhia.
Num determinado ano – a gente chegava  sexta-feira antes do meio dia ao Rio  – toda equipe foi almoçar em Ipanema. Depois resolvemos jogar futebol na praia. O Randal Juliano torceu o tornozelo, o José Carlos Pereira destroncou o dedão do pé, e por aí foi. Em outra ocasião o repórter Chico Falcão, sobrinho do Ministro do Trabalho, Armando Falcão (na época)  pegou o microfone volante informando-me que iria até o Aeroporto Santos Dumont , para fazer um boletim sobre os vôos da Ponte Aérea. Passados alguns anos, fui jantar com minha esposa e um casal de amigos no Restaurante Rubayat, na Alameda Santos em São Paulo. Enquanto estávamos sendo acomodados, encontrei numa das mesas, quem ? sabem quem ? Nada mais nada menos que Chico Falcão; não perdi a oportunidade : Chico, e aí amigão, tudo bem ? Estou esperando o seu boletim lá do Santos Dumont ! Nos abraçamos e demos risadas durante alguns minutos.  Semana que vem tem mais !

Categorias: Tags: , ,

Por Edemar Annuseck

Edemar Annuseck, jornalista, narrador esportivo que iniciou na Rádio Nereu Ramos de Blumenau em 1964 e depois atuou nas Rádio Jovem Pan, Tupi, Record de São Paulo, Clube Paranaense, Cidade e Globo/CBN de Curitiba, TV Jovem Pan e SPORTV, Editor da página de esportes do Jornal A CIDADE DE BLUMENAU, cobrir 5 Copas do Mundo (74, 78, 82, 86 e 90).
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

5 respostas
  1. marina dias says:

    sou ou melhor era ouvinte da jovem pan quando chico falcao era jornalista agora eu quero saber onde ela está será que podem me informar

  2. marina dias says:

    sou ou melhor era ouvinte da jovem pan quando chico falcao era jornalista agora eu quero saber onde ela está será que podem me informar
    sim eu ja perguntei, mas nao tive resposta

  3. Leonardo de Castro Libório says:

    Prezada Marina Dias.

    Assim como você gostaria de saber por onde anda o excelente jornalista “Chico Falcão”,o melhor âncora de radiojornalismo do Brasil em minha opinião.

    Lembro dos seus preciosos comentários no Jornal da Manhã da Jovem Pan, ele e o Narciso Vernizi trocavam vários comentários sobre o tempo por exemplo.

    Única informação que tenho é que o mesmo teve desentendimentos com a direção da rádio e deixou a empresa logo em seguida.

    Por enquanto é só.

    Grato.

    Leonardo.

  4. BETO TAVAROVSKY says:

    Caros Senhor José Carlos Pereira, diretor de Jornalismo da Rádio Jovem Pan.

    Boa Tarde!

    Apesar de ter tentado contato com V.Sª pelo Sítio da Rádio Jovem Pan, e não tendo obtido uma resposta até agora, decidi tentar por este meio contatar V.Sª.

    Sou estudante de Jornalismo na Universidade Federal do Amazonas-UFAM, e necessitaria ter a honra de ser autorizado a realizar uma visita técnica a vossa emissora afim de serem colhidos,dados como impressões pessoais e registros quanto ao funcionamento do setor de radiojornalismo, sua dinâmica e suas rotinas. Necessitaria que fosse informado se seria à V.Sª a pessoa a quem a direção/Coordenação do meu Curso dirigiria um ofício requerendo a autorização para essa atividade. Em princípio seria tal atividade realizada ou no mes de dezembro de 2010 ou janeiro de 2011.
    qualquer esclarecimento, por favor o meu contato é o declinado no preâmbulo dessa mensagem, ou seja;[email protected]

    Agradeço a vossa atenção.

    Um abraço do tamanho do meu Amazonas.

    Att.

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *