A imagem do rádio: estudo de caso Rádio Globo

Ao longo de praticamente toda a sua história, o rádio foi definido como um meio exclusivamente sonoro. Isso mudou com a chegada da internet, formadora de uma verdadeira melting pot das mídias, e a universalização dos devices móveis, que renovaram a relevância e a popularidade do rádio.

Ano para reinventar a comunicação

O ano de 2016 não foi fácil. Para o setor de comunicação, então, nem se fala.

Veículos importantes encerraram suas atividades ou reduziram drasticamente suas estruturas, o investimento publicitário encolheu, e os consumidores consolidaram novos hábitos na hora de se informar e se divertir.

Afinal, o que significa qualidade na televisão?

No primeiro episódio da nova temporada da série americana Unreal – cujo mote é a exibição cruel dos bastidores nada éticos de um reality show casamenteiro -, os produtores debatem sobre o que seria um programa de televisão de impacto e o que seria um programa de qualidade.…

Roberto Landell de Moura: O pioneiro brasileiro das comunicações

O artigo faz uma reflexão historiográfica sobre o papel de Roberto Landell de Moura no desenvolvimento das tecnologias relacionadas à radiodifusão e às telecomunicações.

A televisão em Santa Catarina

Em Santa Catarina, segundo Antunes Severo, a TV chegou em 1955/56 para a primeira demonstração. Buscando esclarecer ainda mais este início, Cárlida Emerim e Beatriz Cavenachi escreveram um artigo que propõe restabelecer uma parte da história de implantação das emissoras de televisão em Santa Catarina.

Quanto custaria um mundo sem publicidade?

A publicidade é algo tão presente em nossas vidas a tanto tempo, que pode ficar difícil imaginar um mundo completamente isento dessa comunicação.

Sem banners, peças no mobiliário urbano e internet a fora, provavelmente sentiríamos falta desses anúncios que já fazem parte da paisagem com a qual estamos acostumados.

Só por hoje

Só por hoje entenderei que, num estado laico, como é o caso do Brasil, política e religião não se misturam e credos particulares não podem ser aceitos como objeto de leis e normas para o conjunto da sociedade.

A mídia programática na era da hiperlocalização

Atualmente, muito tem se discutido a respeito do quanto o mobile e os dados gerados pelos usuários auxiliam na mídia programática.

Já existem diversas ações que utilizam dados como o clima, a localização do usuário, o dia da semana ou até alguma data comemorativa para disponibilizar publicidade mais interessante para os usuários.

As redes sociais virtuais e fenômeno de comunicação

Seja qual for o segmento de atuação, tipo de produto ou serviço comercializado, região ou qualquer outro elemento que determina o negócio das empresas, elas devem ficar atentas a esse “fenômeno” de comunicação que são as redes sociais virtuais. Com o aparecimento dessas redes, como Facebook, Twitter, entre outras, o consumidor ganhou ainda mais força, pois agora ele tem acesso a uma mídia democrática e interativa.

Jornalismo & Publicidade: isso pode?

Primeiro foi Fátima Bernardes que virou salsicha. Agora é o estranho caso do jornalista Pedro Bial que virou corretor de vendas de carro. Fátima vendeu salsicha depois de sair do jornalismo para dançar todas as vezes em que apresenta seu programa matinal de amenidades, Encontro, divertindo as donas de casa ( ainda existem?) enquanto cuidam de outra coisa.