Irene Rios: imprudência no trânsito mata mais do que a maioria das doenças

O amigo ouvinte ou leitor imagina-se uma pessoa educada no trânsito? O que está realmente envolvido em dirigir visando a nossa segurança e do nosso próximo? A imprudência no trânsito mata mais do que a maioria das doenças. Professora, escritora, presidente da Câmara Catarinense do Livro. O que levou Irene Rios a se interessar, especializar […]

Jingle: o caminho para memorização da marca

O dicionário, lançado pelas Edições Mercado Global, contou com a apresentação de Walter Clark, diretor da Rede Geral da Rede Globo, destacando: “A extraordinária evolução técnica da mídia brasileira já pedia há muito uma codificação de sua linguagem, e a maturidade que se atingiu no setor reclamava uma obra como esta”.

Os tempos mudam, os personagens morrem, a história fica

A frase, forte e incisiva, é um dos desafios que nos estimula e incentiva a levar adiante a missão que nos impusemos ao criar o site e posteriormente o Instituto Caros Ouvintes: Trabalhamos por um movimento de ação cooperativa voluntária em defesa da memória e do patrimônio histórico e cultural da comunicação social no Estado de Santa Catarina.

Na cadeira do barbeiro com Hélio Costa

Ele chega a nós todos os dias pelas páginas dos jornais, das telas de TV em dois programas diários e das ondas do rádio. E não para por aí. Ele vai às ruas, vai aonde há matérias. Hélio Costa atingiu grande prestígio e fama, mas o respeito que conquistou é o que mais lhe agrada. […]

A história de um bar que só quem conheceu acredita

O Bar da Mãe, como chegou a ser conhecido, foi na verdade um paraíso que também mantinha serviços de lanchonete, restaurante e venda fiado. Do Office Boy ao Presidente, passando pela redação, todos frequentavam o bar do jornal O Estado. D. Marlene Demaria da Rosa, fundadora e matriarca conta algumas histórias, ao lado do filho Mauro Roberto e do jornalista Mário Medaglia.

O que serão os festejos de quando o jornal O Estado faria 100 anos

O “cardápio” está sendo preparado pela “Comissão dos Dinos d’O Estado” formada por 13 ex-integrantes da equipe do “Mais Antigo” no período de 1972 a 1985. Será realizada na noite do dia 30 de maio de 2015. Ouça entrevista de Antunes Severo com o dino Mário Medáglia.

A propaganda, os costumes, as crenças e os desejos

Vivemos grandes eventos neste mês de Oktoberfest que termina sacudido pela violência da intempérie em Lages e a eleição presidencial tida como um dos maiores eventos da democracia mundial.

Sociedade e rádio, a prática de produzir cultura

Na pesquisa para o Trabalho de Conclusão de Curso, o acadêmico de História da UFSC, Lucas Miszewski da Roza busca os possíveis relacionamentos entre o homem e a máquina e navega pela história do rádio em Florianópolis como era praticado nas décadas de 1950 e 1960, período, aliás, considerado como a Era de Ouro do Rádio.

Publicitário precisa estudar marketing?

A pergunta pode surpreender ou até incomodar, mas não dá pra negar: conhecer marketing é necessário e cada vez mais importante num mercado em crescente complexidade. Leia mais um artigo de Antunes Severo para a série Apontamentos para a História da Propaganda em SC.

Meu prezado ouvinte, foi assim que tudo começou

O mais comum no rádio do meu tempo era Caros Ouvintes. Uns poucos usavam outra expressão para se comunicar com a sua audiência: Prezado Ouvinte! Era assim que Souza Miranda costumava falar com seus admiradores no rádio.