A história de um bar que só quem conheceu acredita

O Bar da Mãe, como chegou a ser conhecido, foi na verdade um paraíso que também mantinha serviços de lanchonete, restaurante e venda fiado. Do Office Boy ao Presidente, passando pela redação, todos frequentavam o bar do jornal O Estado. D. Marlene Demaria da Rosa, fundadora e matriarca conta algumas histórias, ao lado do filho Mauro Roberto e do jornalista Mário Medaglia.

O que serão os festejos de quando o jornal O Estado faria 100 anos

O “cardápio” está sendo preparado pela “Comissão dos Dinos d’O Estado” formada por 13 ex-integrantes da equipe do “Mais Antigo” no período de 1972 a 1985. Será realizada na noite do dia 30 de maio de 2015. Ouça entrevista de Antunes Severo com o dino Mário Medáglia.

A propaganda, os costumes, as crenças e os desejos

Vivemos grandes eventos neste mês de Oktoberfest que termina sacudido pela violência da intempérie em Lages e a eleição presidencial tida como um dos maiores eventos da democracia mundial.

Sociedade e rádio, a prática de produzir cultura

Na pesquisa para o Trabalho de Conclusão de Curso, o acadêmico de História da UFSC, Lucas Miszewski da Roza busca os possíveis relacionamentos entre o homem e a máquina e navega pela história do rádio em Florianópolis como era praticado nas décadas de 1950 e 1960, período, aliás, considerado como a Era de Ouro do Rádio.

Publicitário precisa estudar marketing?

A pergunta pode surpreender ou até incomodar, mas não dá pra negar: conhecer marketing é necessário e cada vez mais importante num mercado em crescente complexidade. Leia mais um artigo de Antunes Severo para a série Apontamentos para a História da Propaganda em SC.

Meu prezado ouvinte, foi assim que tudo começou

O mais comum no rádio do meu tempo era Caros Ouvintes. Uns poucos usavam outra expressão para se comunicar com a sua audiência: Prezado Ouvinte! Era assim que Souza Miranda costumava falar com seus admiradores no rádio.

Quando a propaganda virou negócio

Cenários de um mercado pequeno, mas promissor, serviram de base para o surgimento do negócio da propaganda catarinense. Nos anos 1950, o estado já se constituía em exemplo nacional por sua estrutura empresarial na indústria e no agronegócio, mas se ressentia de suporte nos serviços de apoio ao seu desenvolvimento, principalmente comunicação e marketing.

Mário Medaglia, sempre tive na cabeça a ideia de ser jornalista

Pragmático e observador crítico, Mário Medaglia não se conforma com o grau de superficialidade que predomina no cotidiano da grande maioria dos veículos de comunicação. A começar, diz ele pela televisão, seguida do rádio e da mídia impressa.

Na cadeira do barbeiro com a jornalista Camille Reis

Para nos contar um pouco mais sobre a profissão de jornalista, entrevistamos a editora-chefe do Estúdio Santa Catarina da RBS TV, Camille Reis, uma apaixonada pelo que faz. Foi fácil e prazeroso ouvir o relato dessa jovem comunicadora que há anos decidiu-se pelo jornalismo.

“A publicidade avançou muito” diz radialista e professor Antunes Severo

Pioneiro da propaganda e no rádio em Santa Catarina, o professor e publicitário Antunes Severo é um dos cinco profissionais com mais de 50 anos de atividade na comunicação que será homenageado no 7o Encontro da Imprensa Catarinense, que ocorre em Chapecó, no próximo sábado. Nascido no interior de Rosário do Sul (RS), Severo aprendeu […]