Ouça especial sobre Cartola exibido em 1978 na Rádio Nacional

Em 1978, a Rádio Nacional exibiu o programa “Angenor de Oliveira, um Cartola muito especial”, uma homenagem ao mestre do samba Cartola. O especial conta um pouco da história do compositor e traz depoimentos de artistas como Clara Nunes, Elizeth Cardoso, Paulinho da Viola, Elton Medeiros, Rubem Confete e muitos outros.

O centenário da pianista Marina Moura Peixoto

Registros raros da laureada pianista carioca Marina Moura Peixoto (1917 – 1975) no ano do centenário de nascimento – 27 de março de 2017 – estão disponíveis no YouTube.

‘Testemunha ocular da História’, ‘Repórter Esso’ fez sucesso no rádio e na TV

O programa ”Repórter Esso” foi ao ar pela primeira vez às 12h55 do dia 28 de agosto de 1941, pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro, quando a voz de Romeu Fernandes anunciou o ataque aéreo da Alemanha à Normandia, na França, durante a Segunda Guerra Mundial.

Fiori Gigliotti e o pênalti perdido por Garrincha

José Paulo de Andrade, famoso âncora de radiojornalismo, era repórter esportivo em 1966 e complementou o relato do pênalti.

O suspense no Teatro de Mistério, da Rádio Nacional

Curta áudios e curiosidades na primeira parte de ‘O rádio faz história’ sobre a série policial que fez sucesso no Rio de Janeiro.

Hélio do Soveral escreveu várias novelas para o rádio, um gênio em mexer com a imaginação do ouvinte.

1° de abril: a resistência ao Golpe de 64 na Rádio Nacional

A partir da madrugada do dia 31 de março e durante o 1º de abril de 1964, quando o golpe de Estado já estava em curso, com tropas militares em direção ao Rio de Janeiro e adesões no meio civil, a Rádio Nacional, vinculada à presidência da República, se tornou um espaço de resistência democrática. Assim como fez Leonel Brizola em 1961, como governador do Rio Grande do Sul, que montou a “Rede da Legalidade” para defender a posse de João Goulart, os microfones da emissora do Rio de Janeiro ficaram abertos para as manifestações de diferentes segmentos da sociedade contrários à derrubada de Jango.

Saiba quando o rádio começou a ser ‘incrível, fantástico e extraordinário’

Henrique Foréis Domingues, o Almirante, mexia com o imaginário dos ouvintes nas décadas de 1940 e 1950, com o programa semanal ‘Incrível, fantástico, extraordinário’, na Rádio Tupi do Rio de Janeiro. A atração contava histórias de terror e mistério enviadas pelos ouvintes, conforme explicou Rose Esquenazi, professora da PUC no programa Todas as Vozes.

Rádio Nacional revive os 100 anos do samba em programas diários, até dezembro

Materializado em , com a gravação de Pelo Telefone, de autoria do músico e compositor carioca Ernesto dos Santos, o Donga, o samba está completando o seu centenário neste ano.

Blota Jr. A elegância no ar

Chega o momento. Por um instante, tudo para. O relógio marca 21h40. A orquestra da TV Record começa a executar o tema de abertura do festival, composta por Luiz Chaves, do Zimbo Trio. Lentamente, a Cortina sobe. De um monitor escondido, nota-se que a câmera abre o pano também de forma lenta.

Saudades… Luiz Lopes Corrêa

Numa bela manhã de outono do mês de abril de 1949, surgiu não sabemos de onde, na PRG-5 Rádio Atlântica de Santos, um jovem franzino e de baixa estatura, ostentando, como complemento do seu terno alisadinho, uma vistosa e colorida gravata borboleta, desejoso de se submeter a um teste para speaker, antiga denominação dada aos locutores de rádio.