Celso Nunes Moura: protagonista do rádio

Celso Moura 2Com 55 anos de atividades na comunicação de Chapecó – incluindo radiodifusão, jornais gráficos e assessoria de imprensa – o jornalista Celso Nunes Moura também será homenageado no 7o Encontro da Imprensa Catarinense em Chapecó. O evento promovido pela ACI – Associação Catarinense de Imprensa/Casa do Jornalista será sábado, 02 de agosto.

Celso Nunes Moura nasceu no dia 28 de julho de 1943 em Nonoai (RS). Seu pai trabalhava como carroceiro, buscando mercadorias em Passo Fundo para revender e levando madeira para a formação das balsas no Rio Uruguai, com destino a República da Argentina. Aos oito anos de idade a família mudou-se para Chapecó onde se estabeleceu com o Armazém Garcez, na Rua Marechal Bormann (hoje Centro Comercial Chapecó), quando Celso entregava os ranchos (mercadorias) nas casas, primeiro com um carrinho de mão e mais tarde com uma bicicleta.

No dia 31 de dezembro de 1958 iniciou sua atividade na Rádio Sociedade Oeste catarinense Ltda, como sonoplasta. Aos 16 anos iniciava como locutor. Foi repórter, narrador de corridas de automóveis, comentarista esportivo, corretor, gerente e sócio proprietário. Quando ocorreu o acidente automobilístico que vitimou o Francisco Norberto Bohner, Celso passou a administrar a Rádio Chapecó, juntamente com José Francisco Muller Bohner.

Com pouca idade passou a escrever artigos sobre importantes assuntos, manter entrevistas e foi o único radialista credenciado a cobrir a visita do presidente Ernesto Geisel em Chapecó, com transmissão para o Brasil e o exterior. Destacou-se como locutor dos programas noticiosos e coberturas radiofônicas em todo o Oeste Catarinense. A Rádio Chapecó era o único meio de comunicação falada existente, com uma enorme responsabilidade, sendo o veículo de promoção, reivindicação, defensor e social do Grande Oeste Catarinense.

Serviu o Exército Brasileiro no 12º Batalhão de Engenharia e Combate na cidade de Alegrete (RS). Retornou a Chapecó prosseguindo sua atividade na Rádio Chapecó, sendo um dos idealizadores e fundadores da Radiodifusão Índio Condá, projetando a instalação das emissoras; Rádio Nonoai Ltda, Radio Centro Oeste de Pinhalzinho, projetos das rádios de Ponte Serrada, São Carlos e Xaxim.

Na sociedade ocupou muitos cargos: presidente do Lions Clube Chapecó, Clube Recreativo Chapecoense, diretor do Clube Esportivo e Recreativo Coronel Bertaso, Clube Caça e Pesca Caramuru, Grêmio Esportivo Industrial, Country Clube, Veteran Car Clube, entre outros. Prestou assessoria de imprensa para Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), Centro Empresarial Chapecó, Secretaria dos Negócios do Oeste e Cooperativa Regional Alfa Ltda.

Atualmente é assessor de imprensa da Sociedade Amigos de Chapecó e colunista do Jornal Folha de Chapecó. É casado com a professora Marli Ana Sarquis Moura, tendo o casal três filhos: Karine, Marcel e Celso Filho.

[ Com informação e foto da MB Comunicação Empresarial/Organizacional ]

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *