Cerveja pra comemorar!

Depois de três coirmãs desfilarem por essa avenida, chega a vez da escola mais antiga do carnaval de Florianópolis: a G.C.E.R.E.S. Os Protegidos da Princesa. Fundada em outubro de1948, a “Princesa” orgulha-se de ser a escola mais vezes campeã do Brasil, com 24 títulos conquistados. Se uma palavra seria capaz de resumir a trajetória desta consagrada agremiação, esta seria “tradição”. O último título conquistado aconteceu em 2002, quando da homenagem ao tenista Gustavo Kuerten, o Guga, com o enredo “O Manezinho que Encantou o Mundo”.
 
Destemida, a Protegidos vem tentar romper o jejum de vitórias e para isso se valerá de muito suor e muita cerveja. Isso porque o enredo para carnaval 2011 é “Ein prosit, Oktober! Cerveja, o pão líquido dos deuses”, de autoria do Prof. Elson Manoel Pereira.
 
O enredo envereda por três segmentos: a história da cerveja e sua origem mística, a colonização alemã no Brasil no século XIX e, por fim, a consagração da maior festa alemã do país, a Oktoberfest de Blumenau, como forma de superar as enchentes que destruíram a cidade em 1984.
 
Caro leitor, a partir de agora falaremos, com certo acanhamento, um pouco sobre o hino 2011 da Protegidos. De autoria de Conrado Laurindo, Fred Inspiração, Mancha do Cavaco e Willian Tadeu, o samba procura atender às necessidades do enredo. Deste modo, refrões explosivos contagiam a obra, que apresenta uma letra rica em subjetividade, procurando não contar a narrativa de maneira explícita, se valendo do clima misterioso que permeia o enredo.
 
Melodicamente, o samba é dolente quando necessário (será milagre/ que a natureza brota em um jardim?) mas valente nos refrões, sobretudo com a passagem da segunda estrofe para o refrão principal (Outubro é festa, a banda a tocar/ me leva a brindar/ cerveja pra comemorar!)
 
Com uma obra leve mas explosiva, a Protegidos entrará com garra para postular mais uma estrela em sua brilhante trajetória, nesse que será, sem dúvida, um dos anos mais disputados da história de nosso carnaval. Quem sabe não sonhar com a letra do samba, na terça-feira de carnaval, num dia em que “o povo vai cantar feliz”?       
  
G.C.E.R.E.S. Os Protegidos da Princesa
Enredo: “Ein prosit” Oktober – cerveja: o pão líquido dos deuses”
Autor: Elson Manoel Pereira
Compositores: Conrado Laurindo, Fred Inspiração, Mancha do Cavaco e Willian Tadeu
Intérprete: Alan Cardozo

Chegou fantasia
Que invade a alma e me faz delirar
Divina criação, o dom de transformar
Será milagre que a natureza brota em um “jardim”?
Traduz a fé em devoção que não tem fim
Prazer que o tempo não pode apagar
Arte de “purificar”
Na alemanha, o sabor
Com a benção dos deuses, celebra o amor

Em “novo mundo”, eu vi brilhar
“feliz cidade” em cada olhar
Catarina, meu amor
Terra “santa” de esplendor

Mãos tecendo o progresso
O braço forte arando o chão
Com sangue e suor, ergue a morada
“sociedade” tão sonhada
“florescendo” a imigração”
Das mesmas águas que trazem lembranças da terra natal
E desafiam a coragem, eu vejo a alegria vencendo o caos
Em cada rua que passo
No mesmo compasso, bate o coração
Outubro é festa, a banda a tocar
me leva a brindar… Cerveja pra comemorar!

Hoje o povo vai cantar, feliz
Sou protegidos, sou raiz
Vou me acabar, brincar a noite inteira
Na alemanha brasileira

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *