Confusões e fatos na primeira rádio de Joinville

É fato! A diretoria da Rádio Difusora de Joinville mudou mais uma vez. Agora saíram a dupla Jorge Allan e David Robson. Ficou o padre Leonardo Helmann que está por sua vez, sem nenhuma paróquia como responsável.
Por Ricardo Carvalho Wegrzynovski

Segundo o radialista e ex-vereador Kennedy Nunes, a rádio Difusora está sendo vendida. Inclusive teria sido oferecida para empresários ligados a Nunes. O valor não foi informado, mas segundo Nunes deve ficar em torno de um milhão de reais, dependendo se houver muitas causas trabalhistas de grande monta. Nunes, por sua vez, não informou quais são esses empresários, o que faz crer também que pode ser boato.

Desde que uma associação de padres comprou a rádio (os ex-proprietários são os mesmos da Guarujá AM de Florianópolis) já passaram por várias diretorias. Por outro lado, ouve-se na cidade a história de que os dois diretores foram afastados exatamente por soltarem a história de que a rádio estaria à venda. Dizem que o padre Leonardo teria dito: “Estão vendendo a rádio e eu nem estou sabendo…”. Outra versão para a saída seria o término do contrato simplesmente.

Outro fator que vem polemizando a Difusora entre alguns profissionais de imprensa é que mesmo o diretor Leonardo Helmann sendo jornalista, o apresentador do ‘Jornal Difusora’ não é jornalista profissional e, além disso, tem função de cargo de comissão na prefeitura de Joinville. É diretor da biblioteca pública. Como diz o radialista Léo Saballa, atende dos dois lados do balcão.

Site relacionado: www.difusora.net

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *