Culpados e inocentes

Há poucas semanas li dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). É alarmante. Cerca de 35% de todas as mulheres vão enfrentar violência às mãos de um parceiro íntimo ou de um não parceiro. A matéria acrescenta que a violência às mãos de um parceiro íntimo é o tipo mais comum, atinge 30% das mulheres em todo o mundo.

É realmente lamentável. Um ato de verdadeira covardia. Normalmente esse tipo de “macho” só bate em mulheres ou em crianças, muito raramente em outro homem. Esses covardes devem ser tanto denunciados bem como punidos.

No entanto é preciso que as mulheres fiquem atentas. São elas culpadas pelas agressões? Claro que não. Porém, tem a responsabilidade tanto na sua escolha de parceiro bem como em não aceitar em hipótese alguma um agressor. Em alguns casos pode até ser difícil identificar, mas na maioria dos casos basta a prudência e atenção. Entregar-se a um relacionamento em horas ou poucos dias, mesmo semanas é quase loucura. Quem pode conhecer e se dar a conhecer em tão pouco tempo? Mulheres que notam namorados, parceiros, amigos, agindo de maneira agressiva com ela ou com outros e acham que isso é normal, não se enganem.

Pior ainda, há mulheres que mal conhecem um sujeito e logo o levam para dentro de sua casa quando têm filhos pequenos. Crianças muitas vezes ficam a mercê de covardes agressores por culpa da mãe que põe para dentro de casa sujeitos que elas pouco conhecem. Duro dizer ou ler isso? Não é incomum a verdade doer. É fato que mulheres e crianças têm que ser respeitadas e protegidas, mas adultos têm maior responsabilidade. Cabe a nós decidir quem colocaremos em nossas casas e em nossas vidas. Infelizmente nesses casos há culpados e inocentes.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *