De Todos Nós: lançamento de CD no TAC traz novo capítulo para a MPB de Floripa

Depois de tocar 20 anos na noite, o cantor e compositor manezinho Jimi chega aos palcos cantando um cotidiano simples mas inspirado, com histórias de risos e amores que se repetem de Norte a Sul da Ilha da Magia.

estudio 7Foi a música popular que deu a Florianópolis um hino. Isso deixa clara a ligação da cidade com seus músicos, com a gente nascida na ilha e que transforma suas histórias em canções. E no sábado, dia 26/04, a cidade ganha mais um capítulo de sua história nos versos e na voz de Jimi. O cantor ilhéu lança seu primeiro CD, com pitadas de bossa, rock e samba, em show no Teatro Álvaro de Carvalho, às 21 horas. O trabalho é financiado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura. A entrada é franca e quem comparecer leva um CD pra casa: porque como o próprio nome do disco sugere, as canções de Jimi são De Todos Nós.

O cantor e compositor, conhecido do público que frequenta a noite de Florianópolis, apresenta no CD músicas próprias. São mais de 20 anos tocando em bares e festas pela ilha, traduzidos em letras e harmonias bem pessoais. “Lembra um pouco a MPB das antigas, mas com um toque de renovação. As composições são, na verdade, o que eu gosto. Não estou tentando acertar”, tenta definir. As influências são extensas. “Adoro instrumental, jazz, ouvi muito rock, gosto de bandas como Led Zeppelin, mas sou fã de Tom Jobim que é um dos maiores nomes da música”, aponta.

Nomes conhecidos do cenário musical da ilha acompanharam o manezinho em sua incursão influenciada pela música popular brasileira: a banda que acompanha Jimi conta com Caio Muniz nos teclados, Rafael Calegari no contrabaixo, Jean Carlos no trompete, Rafael Thiesen de Oliveira no sax, Marcio Pimenta alternando entre o violão e a guitarra e Neto Fernandes na bateria.  Jimi comanda os vocais, além de tocar violão e guitarra.

Histórias que se repetem

Foi em casa que Jimi encontrou inspiração para algumas das canções. A vida em família – com quatro filhos e a esposa – trouxe para o disco letras de fácil identificação para o público. O que se passa na casa dele, certamente se repete em outras casas. Uma das batidas mais contagiosas do CD vem da faixa Ela Tira Onda, em que Jimi encontrou uma forma de falar com doçura até mesmo das longas horas que a filha adolescente passa no banho. A esposa do cantor, artista plástica Cybelle Preis, é musa de várias das canções sem que isso soe meloso ou piegas.

“A canção Sexta-feira é a história que se passou quando chamei minha mulher pra sair pela primeira vez, lá na Lagoa da Conceição. Faz 24 anos isso”, recorda risonho.  Senhor do Tempo, outra das faixas, conta uma história de amor pra quem quer congelar as horas, mas o ritmo tem uma pegada mais rock.

Sentir o Som é outro convite ao cotidiano do artista. “Gosto de acordar cedo, mesmo quando vou dormir muito tarde e na música falo um pouco disso, dessas primeiras horas da manhã, quando o sol começa a entrar pela janela, a casa começa a acordar”.

Letras inspiradas no vaivém

A canção que dá título ao CD, De Todos Nós, foi a que nasceu mais rápido. “Algumas músicas levam meses para ficarem prontas, mas essa, pensei na letra de manhã, quando estava saindo e fiz a composição a noite, quando cheguei”. A música conta em metáfora a vida em família. “Saímos de casa todos juntos, cedinho, mas cada um tem seus afazeres e segue seu próprio destino”, resume.

No CD, Jimi também flerta com o carnaval, mas só no ritmo. As marchinhas emprestaram a batida para A Nova Música Está no Ar. Além disso, o CD tem o samba Minha Rainha, que descreve como a mulher merece ser tratada, cheio de romance e ternura. Em uma levada mais rock, Jimi apresenta O Movimento, Me Beija e Sete irmãs, uma homenagem do artista às notas musicais.

Ouça as faixas Minha Rainha e Ela Tira Onda:

O cantor também tem uma fã-page no Facebook: https://www.facebook.com/jimi.santos.98 .

DSC_0256 2Contato:  (48) 99102-5471 ou pelo [email protected] Imagens de divulgação: Norma Freitas

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *