Dicas de Pesquisa

Com sua experiência de campo, Ricardo faz sugestões de caminhos para a pesquisa via Biblioteca Pública do Estado e Arquivo Público.1- Revista A Verdade Número 28. Acho que ela é datada de novembro de 1981. Nessa revista deve haver informações sobre a Diário da Manhã e Anita Garibaldi. Digo isso, tendo em vista que na revista A Verdade Número 27, Manoel de Menezes relembrou os tempos da Guarujá e anunciou que no próximo número (o 28) iria falar sobre a Diário e Anita Garibaldi.

2- Jornal Diário da Tarde, jornal ligado à União Democrática Nacional (UDN), da família Konder Bornhausen, proprietários igualmente da Rádio Diário da Manhã. Como a Rádio Diário foi ao ar em 30 de janeiro de 1955, talvez esse periódico traga informações interessantes sobre a emissora.
ARQUIVOS E DEPOIMENTOS
3- Recorrer a arquivos pessoais dos membros das famílias às quais as rádios pertenciam:
Por exemplo, a dona Heloisa Cruz Lima (da Santa Catarina) poderá ter arquivo pessoais, tais como jornais da época (1962) que falavam sobre a fundação e mais uma emissora em Florianópolis.
Outro exemplo, a Kátia Menezes, filha de Manoel de Menezes, fundador da Rádio Jornal A Verdade, tem um arquivo do pai dela. Vale vasculhá-lo.

4-Acho que a grande sacada é essa: os arquivos pessoais.

5-Além disso, vamos nos basear em depoimentos daqueles que trabalharam nas emissoras em questão, principalmente pessoas ligadas a Jurerê, A Verdade, Anita Garibaldi e Santa Catarina.

Era isso, amigo. Ricardo.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *