Paulo Stephan fala sobre o Festival of Media Global

Reconhecimento por exercer o trabalho de forma profissional é a meta para milhares de pessoas que atuam no ramo da comunicação. Para conseguir esse prestígio, é necessário muito trabalho e persistência.

Paulo-Stephan

Em um segmento competitivo, se atualizar não é opcional e, sim, uma necessidade. De 10 a 12 de maio ocorreu, no Rome Cavalieri Hotels, o Festival of Media GLOBAL, que reuniu centenas de profissionais que trabalham com mídia do mundo inteiro.

Segundo o diretor geral de mídia da agência brasileira Talent, Paulo Stephan, que foi o jurado brasileiro no Festival, avalia que o evento vem crescendo a cada ano, pois é voltado para o setor de conteúdo para quem faz, distribui e consome mídia.

O Festival of Media está criando sua marca no Brasil, onde Cannes ainda é muito forte, pois tem um capítulo latino americano, baseado em Miami, que vem tendo uma participação expressiva do Brasil, com inscrições de trabalhos para o Prêmio e de delegados assistindo às palestras.

“Estive como jurado em 2013 e como palestrante em 2014, na edição latina, em Miami. Em 2015, em Roma, fui julgar os trabalhos de outros países, principalmente os americanos e europeus. Uma ótima oportunidade de ver como anda o mundo e o que está acontecendo nos mercados mais maduros. Estamos vivendo um momento muito dinâmico e de muitas transformações. É fundamental sempre se atualizar e esquecer um pouco o que você já sabe. O de hoje para amanhã é mais importante. As mudanças que a tecnologia vem trazendo, fazem todos repensar tudo no mundo da comunicação”, conta Stephan.

Alessandre Siano, que falou com a reportagem de Nova York e representa o evento no Brasil, destacou: “Ocorrem quatro eventos durante o ano, Roma, Miami, Singapura e agora Dubai e a estimativa é de que, em média, 1.200 pessoas participem (por evento)”. Ele disse ainda que “não existia um evento que falasse especificamente de mídia. No ano passado, houve uma grande consolidação do evento em Miami. Em 2014, tivemos 100 brasileiros participando e a expectativa é de 200 agora em 2015”.

Hoje não se tem como desvincular a atividade de publicidade da questão tecnológica, não tem como viver sem essa realidade, pois vivemos um crescimento muito grande dos meios digitais. Hoje a mídia ampliou de forma significativa a possibilidade de alcançar os targets e criar segmentações, para conseguir atingir o consumidor cada vez mais de forma eficiente. “Estamos estudando algumas possibilidades de trazer o Festival of Media GLOBAL para o Brasil, pois existe interesse e espaço para isso. As mídias do Brasil são de altíssima qualidade, a exemplo da Rede Globo, Editora Abril, SBT (uma das empresas brasileiras que patrocina o evento de Miami), citando alguns dos principais, sem esquecer das nossas agências, que estão entre as mais premiadas do mundo. Acredito que temos mercado sim e estamos estudando a possibilidade de trazermos o Festival of Media GLOBAL o mais breve possível para nosso País”, finaliza Siano.

Texto Michel Patitucci, direto de Roma.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *