É preciso mudar

Um menino viciado em  cocaína mata um familiar para conseguir dinheiro e comprar droga. A reportagem da TV registra o fato e vai mais longe. Mostra em detalhes como tudo aconteceu e destaca alguns aspectos da vida da vítima e do assassino. Em outra ocasião um assaltante preso é objeto de reportagem que conta a maneira como abordava suas vítimas e atacava com crueldade para conseguir algum dinheiro. São fatos do dia a dia que os meios de comunicação registram neste país de tantos assaltos e ladrões de todos os tipos, inclusive os de colarinho branco. Nos primeiros dias de julho o Bom Dia Brasil, fez um registro diferente. Um casal de moradores de rua, em São Paulo, encontrou 20 mil reais que foram roubados (soube-se depois) de um restaurante. O dinheiro foi devolvido ao seu legítimo dono, e ponto final. Disse um deles que aprendeu com sua mãe que nunca devia ficar com nada que não fosse seu.

Nada mais se disse desse casal de moradores de rua. De onde são? Por que vivem na rua? Como é seu dia? Como vivem? De onde conseguem recursos para comprar alimentos etc.

Um exemplo de honestidade que não é tão raro como se propala em nosso país. Estamos todos sugestionados pelo noticiário de roubos de dinheiro público, e muita gente passou a considerar que vivemos num país de ladrões e que todo mundo quer levar uma vantagem, custe o que custar. Não é bem assim.

O Brasil esta repleto de gente boa, honesta, descente que respeita o direito e a propriedade dos outros, mesmo que os exemplos que vêm de importantes lideranças políticas não seja dos melhores, melhor dizendo, são dos piores. O bom e honesto não está tendo o espaço que merece nem o tratamento que lhe é devido.

A viagem do traficante em avião do governo para fazer depoimento na Justiça ganha espaços nobres nos telejornais.  Um sujeito roubando, assaltando, sequestrando etc. é mais importante para o noticiário do que um morador de rua que devolve o dinheiro encontrado.

Para muitos pauteiros, isso é normal, não merece destaque. Trata-se de um equívoco, num tempo em que estamos precisamos de bons exemplos. Precisamos mudar isso. Precisamos mostrar que a nossa realidade (do povo brasileiro) não é a mesma dos corruptos e ladrões que ganham manchetes na mídia e continuam anos a fio saqueando os cofres públicos.

O brasileiro é sério, honesto, alegre, divertido e solidário. Por todas as suas boas qualidades e os bons exemplos que pode dar, merece ser o principal destaque no rádio, na televisão e nas páginas dos jornais.

Categorias: , , Tags: , , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *