Edemar Annuseck, o “Alemão” de Blumenau

Ricardo Medeiros

Nasceu em Blumenau (SC), em 11/03/1946. Conhecido nacionalmente, Edemar Annuseck, o “Alemão”, tem no currículo cinco copas do mundo de futebol. Na disputa da Itália, em 1990, é eleito pelo jornalista Clóvis Rossi, da Folha de São Paulo, como melhor locutor paulista da competição. Na ocasião comanda uma rede nacional com mais de 200 emissoras em cadeia. Atualmente, mostra que é bom de bola na rede social, abastecendo um blog: http://edemarannuseck.blogspot.com.br/. Annuseck desponta para as ondas hertzianas em Blumenau, Santa Catarina. No ano de 1960 torna-se plantão esportivo da Rádio Nereu Ramos e em 1964 estreia como narrador esportivo.

Na década seguinte, em 1972, muda-se par a Rádio Alvorada. O salto maior é dado em 1973, quando assina contrato com a Rádio Panamericana de São Paulo, a Jovem Pan. Edemar Annuseck vai às lágrimas na Copa de 1974, na Alemanha. Ele ouve o Hino Nacional Brasileiro no Estádio Olímpico de Munique, antes de Brasil e Polônia, na decisão do terceiro lugar. Ele não havia ainda transmitido jogo algum do escrete canarinho. Chorou, e muito. “A minha vida passou pela minha mente em segundos. Lembrei que estava distante da minha esposa e filhos, dos pais e de todos os familiares que residiam em Blumenau”. A partida é transmitida em língua portuguesa pela Rádio Voz da Alemanha, a Deutsche Welle. Pena que não pôde narrar uma vitória brasileira pelos 500 mil watts de potência em ondas curtas da emissora, que varria o planeta. Polônia um a zero, com gol de Grzegorz Lato.

A próxima parada do “Locutor Explosão do Rádio Brasileiro”, título dado pelo jornalista Mílton Neves, é em Curitiba, mais precisamente na Rádio Clube, a B-2. Na região metropolitana da capital paranaense passa ainda pelas rádios Cidade e Eldorado.

Em 2002, com Barbosa Filho, estrutura o esporte na Rádio News (atual Tupi) de São Paulo. De 2004 a 2006 está à frente do microfone das emissoras Globo e CBN, ambas de Curitiba.

Na pauliceia desvairada, integra em 2009 a equipe da Rádio Record e a partir de 2001 vira comentarista free lancer da SporTV, das Organizações Globo.

Além das competições da Alemanha e Itália, Annuseck transmite as copas do mundo da Argentina (1978), Espanha (1982) e México (1986) . Está em Seoul (1988) nos Jogos Olímpico para falar de basquete e vôlei e grita gol na Copa Libertadores da América, Campeonato Paulista, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil.

Futebol de salão é com ele. Tanto que cria o programa “FM Esportes” (1985), na Rádio Imprensa FM de São Paulo, voltado exclusivamente para esta modalidade. Mais tarde, a atração muda de endereço, passando para a Rádio Clube de Santo André? (SP), atual Trianon.

Pela Rádio Jovem Pan trabalha ao lado de Willy Gonser, Osmar Santos, Joseval Peixoto, José Silvério, Himer Lombardi, Leônidas da Silva, Orlando Duarte, Randal Juliano, Claudio Carsughi, Flávio Prado, Fausto Silva (Faustão), Cândido Garcia, Juarez Soares, Flávio Adauto, Reinaldo Simi Jr., João Bosco, Otávio Muniz, Benê Braga, Narciso Vernizzi, Milton Neves, Reali Jr., ??????Milton Parron, Wanderli Nogueira, Luis Carlos Quartarolo, Nilson César, José Carlos Guedes, Mauro Nóbrega, Renato Otranto, Vanderlei Ribeiro, Israel Gimpel, Aluani Neto, Otávio Name, Azevedo Marques, Luis Carlos Correa, Dirceu Cabral, Roberto Monteiro.

Na TV Jovem Pan é contemporâneo de Milton Leite, Milton Neves, Mário Travaglini entre outros. Na Tupi nas duas fases com Barbosa Filho, Nelson Lenham, Antônio Sola, Antonio Carlos Salles, Walter Parente, Élio Claudino, Reinaldo Porto, Loureiro Junior, Luis Carlos Ribeiro, Acaz Fellegger, Vanderlei Lima, Washington Luiz, Fabiano Farah, Luciano Faccioli, Júlio Delbosque.

No rádio de Curitiba atua com Capitão Hidalgo, Sidnei Campos, Sicupira, Fernando Gomes, Joel Klawa, Edu Brasil, Linhares Junior, Ulisses Costa, Toni José, Edgard Felipe, Isaias Bolinha Bessa, Oldemar Kramer, Carlos Kleina, Eduardo Vieira, Osires Nadal, Ivan Vinícius, Biro-Biro, Hassan Neto, Roberto Caetano.

Em Blumenau é companheiro de Álvaro Correa, Luiz Perrone Pereira (Edson Luis), Moacir Galiani, Rubens Olbrisch, Pedro José de Oliveira Lopes, Deny Reis, Alírio Barth, Francisco Otto Bhoem, Rodolfo Sestrem, Vilmar Minozzo, Cláudio Reinert (Peninha), Luciano Silva, Irivaldo Borba, Emerson Luiz, Jorge Aragão, Amauri Pereira, Aurélio Sada, José Roberto Ercolin, dentre outros

Edemar é filho de Ricardo Annuseck e Elisabeth Hermine Dorotea Annuseck. Com a joinvillense Margot Kindermann Annuseck teve Sandra (advogada e jor- nalista), Cláudia (médica veterinária) e Edemar Annuseck Junior (advogado).

Referência

Depoimento de Edemar Annuseck dado ao jornalista Ricardo Medeiros, em 2 de abril de 2012.

Enciclopédia do Rádio Esportivo Brasileiro | Página 288

1 responder
  1. Adalberto Day says:

    Edemar
    Que maravilha ler este texto com sua trajetória – alias parte dela.
    Eu pude acompanhar quase toda a trajetória do Edemar e assino embaixo. Ele foi muito bom por onde passou. Um grande Alemão de Blumenau, não só em tamanho mas de coração, bondade e companheirismo.
    Adalberto Day cientista social e pesquisador da história em Blumenau

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *