Episódio pitoresco sobre Manoel de Menezes

Eu era um menino quando seu Maneca e Dna Brasília subiam a Rua São José em seu Automóvel Impala, uma banheira gigante vermelha, pra fazerem parte de um comício em prol da candidatura de Jânio Quadros a Presidência da República.
Por Elias Mafra

O palanque foi montado na frente da Escola Particular Antonio Peixoto, de propriedade de Esther Peixoto, viúva de Antonio Peixoto e minha primeira professora, próximo ao atual Fórum.
Acho que era entre 1958 e 1960 não me lembro, mas me lembro que distribuíam pra gente uns botons em alfinete que era uma vassourinha dourada e se cantava o refrão “Eu só queria, eu só queria ver o homem da vassoura em Brasília”.
Isto porque ele iria varrer as sujeiras de Brasília.
Meu pai dizia, rapazes não vão pra lá que a bala vai comer solta, e comia mesmo. Mas nunca alguém se feriu, os tiros eram dados pra cima, por membros de outros partidos para intimidar o pessoal que estava no comício. A Rua São José não tinha luz nos postes e também não era calçada. Tenho saudades daqueles tempos. Contei esta história pro Cacau e ele chorou.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *