Escândalos com graúdos do PT: Lula escapa do caso Rosemary?

Praga de madrinha? Justo agora que Lula (Luiz Inácio para os íntimos, ou melhor, para as mais intimas) articulava sua indicação ao Nobel da Paz estoura outro escândalo envolvendo graúdos da alta cúpula do PT, desta vez borrifando odores úmidos de alcova (pecadilho terrível, pois onde se ganha o pão não se come lanche com carne, diz a sabedoria popular). E, nesse panorama, a pergunta de sempre é repetida: o poder de teflon de Lula vai protegê-lo novamente? 

Quando em formação o Partido dos Trabalhadores tinha espaço restrito na imprensa. Eu militava no jornalismo quando emissários do PT me procuram solicitando pequeno espaço para divulgar nota de interesse do partido. Ao abrir manchete de oito colunas na primeira página no jornal que editava fiz a alegria dos futuros petistas, mas contrariei interesses da direita que cobraria preço alto adiante. Fui levando pela emoção, me entusiasmei com as posições defendidas pelos militantes que falavam com brilho nos olhos sobre a futura agremiação politica e o papel que teria na sociedade brasileira.

Não lembro de tudo o que conversamos, mas construir uma sociedade moderna, justa e sem corrupção estava entre os objetivos de quem abraçaria a causa petista. Como não se entusiasmar se Partido dos Trabalhadores traria a renascença para a cena politica brasileira? Foi o que imaginei: o fim da era de escuridão medieval era questão de tempo.

Por que recordo disso? Porque é triste ver o rumo que a agremiação tomou desde que chegou ao poder, virando as costas ao que pregava e se atolando num mar de lama que parece não ter fim. Hoje pergunto: o que houve com o PT? Chegamos a um estágio que parece sem limites a capacidade da sua alta cúpula se meter em falcatruas, corrupção, roubalheiras. O fenômeno é tão complexo que alguns cidadãos desistem de criticas abertas temendo represálias, pois há essa sensação de estarmos tratando com gente perigosa; e há militante envergonhado a ponto de não defender o partido.

Ninguém consegue ser original ao falar nessa sucessão de escândalos. Depois da infindável lista que vai do assassinato de Celso Daniel e grana nas cuecas se acreditava que o auge estava no mensalão um conjunto de crimes graves nunca visto antes – no dizer do ex-ministro do STF Ayres Britto. Não, o mensalão com os crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro, evasão de divisa, gestão fraudulenta, não foi o auge da quadrilha que se aboletou no poder central. Faltava Rosemary Noronha (outra mequetrefe na voz opiniática da alta cúpula petista, sempre preocupada em desclassificar quem é pego com a boca na botija ou quem faz duras criticas) surgir para estarrecer ainda mais onde estamos todos metidos.

Volto ao primeiro parágrafo: quem responde a pergunta se Lula-teflon escapa ileso? Com segurança ninguém. E arrisco um palpite: Luiz Inácio (que nessas horas sempre se faz de cego, surdo e mudo) vai se safar. E de lambuja pode beliscar o Nobel da Paz. O estrondo que sua queda pode produzir será tão grande (a meleca será tão violenta) que o socorro vem de todos os lados: vem, obviamente do partido, de boa parte da imprensa, dos intelectuais da academia, de gente que se confessa de esquerda mesmo sem saber o que isso significa, de artistas, de sindicalistas, de parte da Igreja (Luiz Inácio se diz produto da Teologia da Libertação, a exemplo de Lugo no Paraguai) e vem até do exterior. Lula teflon seguirá – para azar nosso – sem que algo grude nele como grudou em outros, como Collor por exemplo. E, tão logo se recupere de outro cagaços ele retorna com empáfia rindo de tudo e de todos.

Ivaldino Tasca, jornalista | [email protected]

Categorias: , Tags: , , ,

Por Ivaldino Tasca

Jornalista e radialista. Natural de Barra Funda/Sarandi-RS. Reside em Passo Fundo, onde já foi secretário de Meio Ambiente e de Cultura. Atuou na Cia. Jornalística Caldas Junior por dez anos, foi chefe de redação e diretor de O Nacional, mantém coluna no jornal Diário da Manhã e programa sobre ecologia na Rádio Uirapuru de Passo Fundo.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *