Fama e Cantadas

Olá Caros Ouvintes! Eu nasci em Grão-Pará, no Sul do Estado de Santa Catarina em 1940. Comecei no rádio com oito anos cantando num programa de calouros que se não me engano era apresentado pelo Dakir Polidoro.
Por Maria Dirney

Aos 13 anos ganhei um programa semanal aos sábados ao meio dia. Também cantavam nesse programa Manoel Silva e Altair Barreiros (ou Barreto, não lembro bem). O auditório sempre estava lotado.
Nessa época vim com a família morar em Florianópolis, mas todos os sábados eu ía para a Laguna cantar (o ônibus era da linha Flecha de Ouro). Aqui chegando fui cantar no programa de calouros da Rádio Guarujá. Ganhei nota quatro e meio e a Helena Martins ganhou nota cinco. Daí fui para a Rádio Anita Garibaldi.
Nesse meio tempo fui convidada pelo senhor Francisco Mascarenhas para participar do programa de auditório dele que era um sucesso. Fiz amizade com Luiz Cláudio, Dilzo Silveira, Claudete Regina (tocava pandeiro), Luiz Flores, Isis Pacheco, Alcionei Ávila, Helena Martins, Neide Maria e o pianista Mirandinha. Também nessa época cantei na Rádio Difusora de Itajaí e na Eldorado de Criciúma. Fizemos uma apresentação em cada cidade, sempre com auditórios lotados.
Fui entrevistada várias vezes no programa Bairro do Estreito, apresentado por Ciro Marques Nunes. Recebi cartas de todas as partes do Brasil. Era maravilhoso esse contato com o público. Aos 16 anos a minha mãe encerrou minha carreira. As cantadas começaram a surgir. Quem era de rádio ou jogava futebol não tinha boa fama. Fotos da época não tenho, pois perdi numa enchente. Depois vou enviar uma daquelas que eu mandava para os fãs.
 


{moscomment}

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *