Florianópolis pelas lentes de Maurício Muniz

Assim, à “queima-roupa” como você imagina que seria a visão da Capital Catarina sob o olhar de Maurício Muniz? Na entrevista de hoje Cláudia Barbosa ronda, bisbilhota, sonda e consegue bons indícios. Mas, antes que você comece a ouvir o podcast, que tal conhecer o que pensa sobre isso outro nome das artes locais? No seu Blog Renato Tapado fala assim: Qual é a “obra” de Maurício Muniz? Aparentemente, nenhuma. Desenhos, quadrinhos, pinturas, luminárias, projetos de cadeiras e brinquedos, logotipos, cartazes, estampas, esculturas… Há um salto vertiginoso de uma esfera para outra, sem fronteiras. Maurício Muniz não é “artista plástico” por excelência nem “publicitário”; nem “artesão”. E finaliza, sem pestanejar: “Um primeiro olhar o aproxima de Picasso. Em ambos, há uma vitalidade; mas o que move o desejo pela prática com todos esses materiais vem de mais fundo, dessa zona onde todo o esboço se esfumaça e os rótulos são inúteis”. Capice?

2 respostas
  1. Joaquim Procopio says:

    Olá,

    Esta foto émde um Maurício Muniz mesmo, mas não do que vocês estão falando.

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *