Gatinho pela janela

Há poucas noites, pela janela, presenciei algo horrível; observei uma senhora, bem vestida, abandonar um lindo gatinho. Ele miava tristemente, parecia saber que estava sendo abandonado; aquela cena mudou completamente minha noite.


Esta crônica faz parte da série “Crônicas Estudantis. A série é uma produção de nosso colaborador Deivison Hoinascki Pereira em parceria com seus alunos do segundo e terceiro ano do ensino médio da EEB Professora Eloisa Maria Prazeres de Faria. Biguaçu – SC


Fiquei muito impressionada, nunca tinha visto ninguém abandonar um bichinho e isso incomodou-me muito; não sei como há pessoas com o coração de pedra e deixam assim os seus animais de estimação.

Anna Julia Galvão, Gabrielly Linhares, Paola Garcia e Willian Ferrais

Anna Julia Galvão, Gabrielly Linhares, Paola Garcia e Willian Ferrais

Eu tenho um gato de estimação e seria incapaz de o abandonar assim, ele faz parte da minha família, faz parte do nosso dia a dia. Se um dia se tornar insustentável tê-lo em minha casa, o mínimo que poderia fazer seria entregá-lo à alguém de confiança que pudesse ficar com ele. Pensaria em uma instituição, sei lá, afinal de contas são tantas opções, menos uma coisa: abandoná-lo.

Todos nós deveríamos pensar bem antes de ter um animal de estimação. Isso envolve varias responsabilidades e consciência.

Futuramente haverá necessidade de veterinário, vacinas, alimentação, carinho, atenção, ir pensar que um animal de estimação poderá nos acompanhar por 10 à 15 anos. Quanto o gatinho que falei no início, fui rapidamente buscá-lo, mas não o encontrei.

Sabem, volto à pensar muitas vezes acho que quanto mais conheço os seres humanos, mais admiro os animais.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *