Governo brasileiro sanciona Lei geral de proteção de dados pessoais

O Brasil finalmente aprovou a sua lei geral de proteção de dados pessoais (Lei 13.709/2018). Ela garante um conjunto de direitos básicos e regula a maneira como empresas e poder público podem coletar e tratar os seus dados.

Mas a luta ainda não acabou. A lei apenas entra em vigor em um ano e meio. Até que isso ocorra, seguimos vulneráveis.

O IDEC elaborou um material com o objetivo de te ajudar a se proteger, já que, nesse caso, você é o tesouro da produção de dados para as grandes empresas. Seguindo esses passos, vai ser muito mais difícil te rastrearem e extraírem ouro pelas “migalhas digitais” deixadas pelo caminho.

Já existem inúmeras iniciativas, aplicativos e ferramentas feitas para minimizar coletas de dados. O Guia do IDEC mostra o caminho das pedras: filtros de conteúdos e dicas que vão te deixar menos expostos na Internet e também fora dela.

Você deixaria um desconhecido entrar na sua casa e analisar o que tem na sua dispensa, a forma como as roupas são organizadas nas gavetas, observar a que horas você toma banho e ouvir suas conversas mais íntimas para depois compartilhar tudo com outros desconhecidos?

Provavelmente não. Mas, de certa forma, isso já acontece sem o seu consentimento.

Quase todos os nossos movimentos são passíveis de rastreamento: cada compra, cada acesso, cada busca, cada rota. Os nossos rastros digitais estão em toda parte, dentro e fora da internet.

O QUE ESTÁ EM JOGO É A CIDADANIA
Quando analisam nossos dados e os vendem de forma sistematizada para empresas, ficamos a mercê de um bombardeio de mensagens que chegam a nós repetidamente, por diversos dispositivos, com o objetivo de influenciar.

Como a publicidade direcionada conhece o nosso perfil, ela pode usar nossos pontos mais fracos para nos induzir a comprar algo, acreditar numa ideia, contratar serviços, votar em alguém. E o pior: invisibilizar acontecimentos. A famosa bolha.

A impossibilidade de ter uma visão ampla e crítica sobre o mundo nos impede de ter consciência sobre quem somos e o que realmente atende os nossos desejos.

A legislação recentemente aprovada, somada a Autoridade regulatória – que ainda precisa ser criada – impede várias dessas práticas. Agora as empresas devem ser mais transparentes sobre suas práticas e devem informar ao consumidor sobre as finalidades que justificam cada tipo de dado coletado.

Saiba mais sobre esse assunto acessando o site do IDEC. Lá você encontrará um Guia para download que muito lhe ajudará na proteção de seus dados pessoais na internet no Brasil.

(Acontecendo Aqui, 05/12/2018)

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *