HB 104: Blumenau encontrara uma região rica em solo fértil

Dr. Blumenau voltou contrariado, mas voltou. É claro que sua inexperiência da selva o sujeitava aos temores de Ângelo Dias. No entreposto do Rio Benedito, onde haviam deixado parte da carga, o caboclo reabasteceu a canoa, sem esquecer da cachaça. Resolveram, então, subir o rio Itajaí, chegando até a desembocadura do ribeirão da Subida. Nesse percurso nenhum obstáculo mais sério. Pararam diante das montanhas, imponentes, da Serra do Mar. Segundo as observações do Dr. Blumenau, a partir dali a natureza não oferecia terras cultiváveis. Pelo menos, em função da tecnologia disponível na época. Regressara, então, ao Ribeirão da Velha, onde chegaram em fins de janeiro.
Dr. Blumenau estava satisfeito. Encontrara uma região bastante rica em solo fértil. As florestas aproveitáveis, a fartura em caça e rios facilmente utilizáveis para intercâmbio comercial, ofereciam perspectivas promissoras para sustentação e desenvolvimento dos seus planos. /como amigo e amante da natureza ficou deslumbrado com a exuberância da vegetação e a beleza da paisagem. A alternância entre serras, planícies, águas tranqüilas e corredeiras rumorosas, o empolgavam. Tudo o que escrevera no seu tratado, um trabalho científico baseado em pesquisa na literatura, tratado de forte capacidade para dedução intelectual, era enriquecido pelo contato com a realidade.  Este texto é parte das suas observações: “ sobre tudo pairava a expressão de uma serenidade e majestade indescritíveis, um ar tépido e embalsamado e um maravilhoso firmamento azul. Foram dois dias magníficos que passei lá em cima, em longínqua solidão, até onde, antes de mim, ainda não chegara homem civilizado algum. Continuo, já decorridos três meses, encantado com o solene ermo da floresta, com esse quê inexplicável que nos empolga, quando sabemos que nos encontramos distantes dos homens, num sítio que permaneceu milênios no estado em que ainda se encontra”. Falava sobre o rio Benedito, sem dúvida um dos contatos que mais o seduziu, somando-se a outras tantas descobertas que o mantiveram na região.  A seguir: e agora… o quê fazer para aproveitamento de tudo aquilo? Até o próximo capítulo.

 

Categorias: , , Tags: , , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *