HB 106: Divergências sobre a sede da Colônia

Dr. Blumenau mandou-se para Desterro. A escolha sobre a sede da colônia dividira as ações entre ele e Hackradt. Ele foi se entender com o governo da Província no encaminhamento dos seus planos de colonização. Iniciou com o endereçamento à Assembléia Provincial, no dia dezesseis de março de mil oitocentos e quarenta e oito, de um requerimento acompanhado de uma proposta de colonização. Desses documentos constavam as vantagens que a Sociedade Protetora de Emigrados Alemães para o Sul do Brasil pleiteava, enumerando os inúmeros benefícios para o Estado.

Exigia, por exemplo, que o governo da Província garantisse à companhia e aos colonos a posse segura e incontestável das terras concedidas; a isenção do pagamento de cisa nas escrituras de compras ou de venda; isenção dos direitos de ancoragem aos navios que trouxessem colonos para a companhia; dos direitos de cidadãos brasileiros aos imigrantes que entrassem para a colônia; concessão gratuita de passaportes pelos agentes diplomáticos do Governo Imperial e muitíssimas outras garantias de favor. Essa proposta de colonização é um documento que, por seu valor histórico e pelas minúcias do seu conteúdo, merece ser conhecido na íntegra através dos tempos.
Já ouvimos que a proposta impressionou os governantes, tanto da Província quanto do Império. E tal aconteceu exatamente porque o proponente delineou nela o projeto de colonização mais completo. Além disso, abrigava a melhor concepção para o desenvolvimento de uma tal empreitada já exposta às autoridades brasileiras. Dr. Blumenau era privilegiado por um espírito organizador e metódico e sua exposição deixava clara a maneira pela qual pretendia orientar os trabalhos. Chegou ao ponto de enfatizar que os seus colonos não teriam senhores, seriam disciplinados e obedientes às leis do país, donos de inegáveis virtudes e saudáveis física e moralmente.
A seguir: um dos itens que marcaram esse documento era a proibição, enfática, à entrada de escravos nas terras da colônia.

 

Categorias: , , Tags: , , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *