HB 150: a população da colônia aproximava-se dos mil moradores

Além das terras cedidas do governo imperial, que assumia em 1860 as responsabilidades pelo destino da colônia, o empreendimento registrava na época: um telheiro na barra do Itajaí-mirim para desembarque de imigrantes; uma casa para recepção aos imigrantes, capaz de acomodar de centro e sessenta a duzentas pessoas; outras três casas com a mesma finalidade na povoação da colônia e em Itoupava; a casa do Pastor protestante; uma casa de morada; um plano
inclinado para descarga de bagagens e trinta e cinco pontes de vários tamanhos. Eram oitocentas a novecentas braças correntes de caminhos construídos. Haviam, ainda, cemitérios, derrubadas para os lugares das igrejas, escola, etc., pequenos pastos cercados e plantações. A dívida Ativa aproximava-se dos quarenta contos de réis, proveniente da
compra de terras pelos colonos.

Tudo isso foi avaliado em pouco mais de cento e quarenta contos de réis, desse valor excluídas as pontes, caminhos, medições. A colônia contava com novecentos e quarenta e sete moradores, abrigados em cento e noventa famílias. Quinhentos habitantes eram do sexo masculino e quatrocentas e quarenta e sete do sexo feminino.

O número de fogos era de cento e noventa e quatro. Seis marceneiros, seis carpinteiros, dois construtores de engenho, dois torneiros, dois tanoeiros, três pedreiros, dois alfaiates, quatro sapateiros, dois seleiros, um funileiro, três ferreiros e diversos outros artífices era o inventário das profissões em ação. Na indústria e comércio foram anotadas quatro
olarias, uma fábrica de vinagre, uma de cerveja, uma de charutos, uma padaria, dois engenhos de serra, duas atafonas, uma farmácia, três casas de secos e molhados, duas hospedarias, quarenta e sete engenhos de açúcar, também produtores de cachaça e trinta e três engenhos da farinha de mandioca.

A seguir: instala-se o Distrito de Paz em Blumenau.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *