Hemeroteca Digital Catarinense preserva e torna acessível milhares de páginas de periódicos

Uma das atividades mais importantes da programação de aniversário dos 165 anos da Biblioteca Pública de Santa Catarina foi a finalização de um trabalho da Hemeroteca Digital Catarinense: 50 anos de digitalização do jornal O Estado (período 1915-1965).

Alzemi Machado em ação no escâner: no sábado (1/6), digitalizava páginas do Correio do Povo, de Jaraguá do Sul

A BPSC preparou um presente especial para o ex-proprietário do jornal, jornalista José Matusalém de Carvalho Comelli: uma caixa com 21 DVDs (foto acima, com o bibliotecário Alzemi Machado) contendo 13.230 edições ou 96.000 páginas em PDF do jornal diário mais antigo de Santa Catarina, que deixou de circular há cerca de 10 anos.

A digitalização de O Estado começou em 2016, um ano após a aquisição, pelo governo catarinense, do escâner de alta resolução, de tecnologia francesa, com editor de imagens especial para o trabalho de construção da hemeroteca – hoje a terceira do Brasil em digitalização de periódicos.

O Estado não é o único que passa pelo processo de preservação digital. Alzemi Machado, responsável pela hemeroteca, explica que já foram digitalizadas mais de 500 mil páginas de periódicos catarinenses. “São 1.800 títulos de jornais catarinenses dos séculos 19 ao 21. Do século 19 são 200 títulos, dos quais 95% já foram digitalizados e estão disponíveis para consulta on-line”. O acesso à Hemeroteca Digital Catarinense é por este LINK.

Detalhe da caixa com 21 DVDs que contêm 50 anos de páginas de O Estado

Os periódicos arquivados na Biblioteca Pública desde o século 19 serviram e servem para pesquisas indispensáveis à evolução histórica de Santa Catarina, do Brasil e do mundo. Noticiário geral, cultura, política, economia, curiosidades, guerras, ciência e tecnologia, mudanças comportamentais, tudo isso está registrado em milhões de páginas. A digitalização é um processo fundamental para preservação dos originais em papel e uma forma de democratizar o acesso às informações por meio da internet.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *