História anedótica do rádio blumenauense – 01

Manoel Pereira Jr. foi o primeiro locutor esportivo de Santa Catarina. Veio de Curitiba e tornou-se atração quando empunhou o microfone da PRC-4, Rádio Clube de Blumenau, para narrar uma partida futebolística. Lançou o programa A Marcha do Esporte, que a emissora apresenta até hoje. Foi também o criador do comentarista Tesoura, que mais tarde Sady Ivo Pezzi deu o sobrenome de Junior.

Ficou por aqui, casou com blumenauense, tornou-se funcionário da Estrada de Ferro Santa Catarina e passou da PRC-4 para a Rádio Difusora Vale do Itajaí, também de Blumenau e também pertencente às Emissoras Coligadas de Santa Catarina.

Na Difusora apresentava um programa esportivo que fazia de improviso. Anotava as informações que ía recebendo pela rua e nos botecos, onde parava para refrescar a garganta com uma Brahma geladinha. Anotava em pedacinhos de papel, na carteira de cigarros, na caixa de fósforos e onde desse.

Certa ocasião recebeu uma informação da área jurídica da Liga Blumenauense de Futebol, provavelmente do Dr. Djalma Leitão, e foi fazer o seu programa. Ao dar esta notícia, que era chamada de primeira-mão, hoje furo de reportagem, o Pereira Jr. largou uma pérola digna de se registrar na história do rádio blumenauense.

Olhou o que havia escrito e largou para os ouvintes: “A partida entre as equipes juvenis do Palmeiras Esporte Clube e do Grêmio Esportivo Olímpico foi transferida para, como se diz na gíria, sine die”. A informação quase matou o professor de latim do Colégio Santo Antônio.

Já o Tesoura Jr. estava a serviço de uma transmissão esportiva, mal iniciara o seu comentário, foi surpreendido pela entrada em campo das duas agremiações litigantes. E o juiz (agora é árbitro) devia estar com pressa. Nem foi olhar para ver se a rede estava furada, chamou o pessoal, jogou a moedinha, os times ficaram onde estavam e o jogo ía começar.

O Tesoura Jr. então resolveu encurtar o comentário. “Bem, senhores ouvintes, como as duas equipes já adentraram o gramado do estádio e o jogo vai começar deixarei os prognósticos da partida para o final do jôgo.”

Permanecendo ainda nos gramados blumenauenses, José Gonçalves, radialista muito popular e autor de vários livros, certa ocasião estava transmitindo uma partida de futebol diretamente do campo do Amazonas, no Bairro Garcia. Toda hora comentava que a bola havia se perdido pela lateral.

Em dado momento decidiu esclarecer aos ouvintes da PRC-4: “Eu quero esclarecer aos nossos ouvintes que aqui no campo do Amazonas a bola perde-se pela lateral dos dois lados do campo, porquanto aqui não tem arquibancada”.

Era ouvinte da Rádio Nacional (do Rio) e ouvia o Jorge Cury e o Antônio Cordeiro se revezando e anunciando que a bola se perdia pela lateral e também pela arquibancada. Foi o que deu!

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *