História do Rádio

Gostaria inicialmente de agradecer pela matéria sobre os 60 anos da Rádio Catarinense de Joaçaba. Acompanho o seu trabalho desde os tempos em que iniciei minhas atividades na então Rede Barriga Verde em 1982.Você fazia parte da equipe da TVBV aí em Florianópolis. Eu  estava em  Videira, depois fui transferido para gerenciar a Rádio Rural de Fraiburgo e desde 1984 estou administrando a Rádio Catarinense. Sempre na rede. Acompanhei também com satisfação o inicio deste teu trabalho em Caros Ouvintes o que, certamente, tem valorizado bastante o nosso meio. Parabéns e muito obrigado pela iniciativa por que o resgate que vc faz ajuda não só evitar o esquecimento do passado mas incentiva e valoriza quem está fazendo o rádio do presente. Sobre a Rádio Catarinense podemos afirmar que atingimos  os 60 anos com a certeza do dever cumprido até aqui, pelo papel que a emissora cumpre no desenvolvimento desta região. Mantemos uma liderança de audiência pela programação e pelo envolvimento da rádio com a comunidade, nunca esquecendo a nossa responsabilidade social. Trabalhamos muito com o jornalismo, a informação e a prestação de serviço. Chegamos aos 60 anos renovados e recebendo o reconhecimento pelo empenho da direção, família Bonato, que mantém um investimento permanente para que a emissora esteja bem equipada e com profissionais capazes de manter a liderança por mais de 20 anos.
Sobre a pesquisa da historia da Rádio Catarinense o trabalho do aluno Tiago Diersmann, supervisionado por professores do curso de Historia da Unoesc, tem por objetivo resgatar os 60 anos de existência da Rádio Catarinense, a pioneira da região e uma das primeiras do estado. Tão logo este trabalho esteja concluído terei o maior prazer em te encaminhar uma copia.

Mais uma vez muito obrigado pela matéria sobre a Rádio Catarinense. Já faz algum tempo que não tenho mais recebido o Caros Ouvintes. Gostaria de continuar acompanhando este teu trabalho.


{moscomment}

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *