Hudson Marcondes: o carro velho do rádio santista

A partir da esquerda: Zé Galindo, Perequitão, Sérgio de Oliveira, Jota Lacerda, Nísio Lemos e Hudson Marcondes, nas dependências da Rádio Tribuna AM

O rádio tem uma mágica que envolve a todos. Comecei a trabalhar em Santos como radialista e jornalista em 1986 na Rádio Atlântica de Santos – 590 AM. Na ocasião o proprietário era o engenheiro José Manoel Ferreira Gonçalves. José Manoel era um jovem empreendedor, com grandes sonhos, queria fazer da Rádio Atlântica uma emissora marcante com o jornalismo, e conseguiu. E para isso contava com a colaboração do jornalista Ubirajara Pires, que havia vindo para a cidade de Santos a fim de orientar a todos nós recém-formados. Éramos um grupo de sete ou oito jovens ansiosos por informação, trabalho e jornalismo.

O jornalista Ubirajara Pires, na ocasião trabalhava na Rádio Eldorado em São Paulo e foi quem treinou cada um dos primeiros jornalistas da nova versão da Rádio Atlântica de Santos, recém vendida do grupo A Tribuna de Santos.

Antes da venda da emissora, os estúdios da Rádio Atlântica de Santos e da Rádio Tribuna AM, que faziam parte do Grupo de Comunicação A Tribuna, funcionavam no mesmo andar da Rua João Pessoa, no centro da cidade de Santos, o que permitia um grande entrosamento entre locutores, operadores e jornalistas de ambas as rádios.

Na ocasião, trabalhavam dois grandes locutores/comunicadores que foram meus professores em radicalismo: Hudson Marcondes e Jota Lacerda. De acordo com depoimentos de Hudson Marcondes, foi por este motivo que surgiu o apelido “carro velho”, devido a proximidade dos colegas de trabalho.
Para mim, ouvinte do rádio e colega de trabalho, este apelido estava ligado ao programa apresentado pelo Hudson Marcondes que priorizava as músicas do Roberto Carlos. Eu fazia a relação Roberto Carlos, música calhambeque, e o apelido do locutor “carro velho”.

Mas, não era nada disso. Em entrevista Hudson Marcondes esclarece que foi o Jota Lacerda quem lhe deu este apelido. Isso porque Hudson é o nome de um carro antigo, da década de 1930. E foi uma “brincadeira” que pegou…

Coisas dos bastidores do rádio santista…

Para quem quiser ver lindas fotos dos carros antigos: http://carrosantigos.wordpress.com

1 responder
  1. Ygor says:

    Olá velho amigo, lembra de mim?
    Éramos vizinhos na João éboli, Vila Mathias

    Ygor

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *