Ibope pede ajuda para o futuro da web

O Ibope//NetRatings convida as pessoas a participarem do futuro da internet, por meio do recrutamento de internautas de todo o país para participarem da pesquisa regular sobre o uso da internet no Brasil.

A adesão é voluntária e gratuita e a iniciativa visa ampliar o número de colaboradores no painel de internet residencial e também ampliar a medição para a internet no trabalho.

As projeções da empresa são de que o novo painel, com uma amostragem três vezes maior que a atual, traga seus primeiros resultados no 2º trimestre de 2009. Com a meta de receber a inscrição de pelo menos 15 mil painelistas, a nova base de dados do Ibope//NetRatings conseguirá garantir a representatividade da audiência de um número maior de sites e dos usuários de internet no ambiente de trabalho.

A adesão à campanha é fácil e pode ser feita pelo próprio interessado, guiado pelas instruções no site, que realizará o download do programa NetSight, ferramenta responsável pela medição da audiência na internet em tempo real. O software é leve e não interfere no desempenho do computador, compatível com qualquer plataforma igual ou superior ao Windows 98.

O painel do Ibope//NetRatings é hoje a principal ferramenta brasileira para medição de audiência na internet. A mesma metodologia aplicada no Brasil permite acompanhar os hábitos de comportamento e consumo dos internautas em mais de dez países em quatro continentes, sendo que o Brasil é o país onde os usuários passam mais horas navegando na internet.

Como agradecimento às pessoas que aderirem à pesquisa on-line, o Ibope as inscreverá automaticamente em seu Programa de Incentivos que oferece brindes como eletroeletrônicos, eletrodomésticos, bicicletas, assinaturas de jornais e revistas, entre outros.

Cabe ressaltar, ainda, que todo o monitoramento feito pela ferramenta só é utilizado pelo Ibope//NetRatings a partir de grupos de internautas que tenham representatividade estatística. É, portanto, totalmente desprezada qualquer leitura das navegações individuais, preservando a privacidade e a segurança dos voluntários, garantidas pelas normas éticas da Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa (ABEP), da European Society for Marketing Research (ESOMAR) e do Media Research Concil (MRC).

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *