J. Carino na terra dos sonhos dourados *

 

Antunes, J. Carino e Peixoto. Foto: Paulo Roberto

Está para fazer um ano que iniciamos a publicação das crônicas escritas e interpretadas por J. Carino. Carino é um desses casos perdidos que a natureza, felizmente, teima em perenizar: gentil, generoso, culto e sábio materializa a filosofia que o levou a ser professor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, depois de experiências exitosas no rádio e na literatura como cronista e contista emérito. Pois, o J. Carino que aprendemos a conhecer e gostar, até semana passada era também um ilustre desconhecido. Nosso relacionamento e amizade que frutificam desde junho do ano passado permaneciam nos limites da correspondência tratada com simplicidade e simpatia, mas somente em texto. As primeiras palavras que trocamos de viva voz foram por telefone quando ele aportou na Ilha de Santa Catarina, no final da semana passada para visitar os familiares que aqui residem.

Finalmente na terça-feira a tarde nos encontramos. George Peixoto e eu do Caros Ouvintes e J. Carino e o cunhado Paulo Roberto – artista plástico já conhecido de Peixoto com quem fizera amizade através da arte que ambos praticam. É desse encontro a entrevista que você pode ouvir no podcast e também apreciar as fotos feitas com esmero profissional pelo Paulo Roberto. * Pensamento não dito, mas pensado.

J. Carino é professor aposentado de Filosofia, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Escritor, dedica-se fundamentalmente a crônicas e contos. Tem publicado o livro de crônicas sobre bairros da cidade do Rio, intitulado “Olhando a cidade e outros olhares”, com apresentação de Ruy Castro.

Desde a infância, foi embalado pelas ondas do rádio, que o seduziram com seus programas maravilhosos criados, interpretados e veiculados por um sem número de artistas e profissionais, os construtores de uma perene alma radiofônica brasileira, que é imortal e continua pujante.

Num passado já distante, foi locutor de rádio, atividade que ainda exercita com prazer, narrando seus próprios escritos e outros textos, muitas vezes em atividades beneficentes.

Empenha-se no momento em implantar a Web Radio “Rádio Sorriso” em Niterói, RJ, cidade onde mora.

E-mail: jotacarino@gmail.com

Categorias: Tags: , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

6 respostas
  1. j. carino says:

    Ouvintes e leitores do “Caros Ouvintes”:

    A amizade verdadeira é, talvez, o fenômeno que melhor expressa nossa condição humana. Muitas vezes difícil de ser iniciada, uma vez consolidada nos segue sempre, para nosso benefício e prazer.

    Por vezes, a amizade existe desde sempre, acompanhando a trajetória daqueles que a vivem; noutros casos, surge já mais tarde nas histórias de vida dos que a protagonizam, embora chegue com um jeitão de sempre ter existido e de que perdurará para sempre. É desta última forma a amizade que vejo surgir entre mim e o Antunes Severo – nada estranho quando se sabe que ele é um emérito colecionador de amigos.

    A gentileza, a generosidade, a cultura e a sabedoria que esse novo amigo me atribui pertencem muito mais a ele, a quem tive a felicidade de escrever após conhecer o site “Caros Ouvintes” – uma das inúmeras demonstrações da capacidade e do idealismo desse grande homem de imprensa em geral, rádio, propaganda e de outras facetas mais que tenho a certeza irei descobrindo, inclusive depois que chegar ao fim a leitura já iniciada do livro “Antunes Severo – o menino do arroio Itapevi”, de Ana Lavratti, com que o biografado me presenteou, com dedicatória carinhosa, nesse nosso primeiro encontro registrado no áudio da entrevista ora veiculada.

    Sol de um dia lindo se pondo, friozinho de Floripa chegando rápido, papo, gargalhadas, abraços, de que participaram o Peixoto e meu cunhado Paulo Roberto, esse dia ficará marcado com um daqueles raros e compensadores na vida da gente, quando uma amizade verdadeira nasce.

    Obrigado, amigo Antunes Severo, e que possamos continuar interagindo bastante em torno de nossas paixões comuns, o incomparável e maravilhoso rádio, a literatura, a poesia, a cultura em geral.

  2. Humberto Carino Moreira says:

    Muito boa a entrevista. Um papo simpático e descontraído, com barulhos de buzinas, gritos, falatório… enfim interven-sons de uma Florianópolis moderna por trás…

  3. Antunes Severo says:

    Caro Jota,
    a grandeza da amizade é um dos dons mais caros quando se busca a felicidade.
    Você, com simplicidade e ternura aumenta o nosso universo pessoal e engrandece o trabalho conjunto que fazemos neste projeto cultural do Instituto Caros Ouvintes.
    Abraço fraterno pelos momentos de alegria de sua presença e pela oportunidade de conhecer o Paulo Roberto, exímio fotógrafo e artista plástico de qualidade e beleza sem par.
    AS

  4. j. carino says:

    Caro Antunes Severo:

    Humberto é meu único irmão, mais novo que eu. Pelas frases aí você pode avaliar como escreve bem; pena que não se dedique a escrever mais. Porém, ele é um bom letrista, tendo parcerias com o cunhado, Jorge Pires. Este é músico, professor de música, morador de Joinville, onde, aliás, apresenta um programa de rádio, cujo nome, horário e emissora vou tentar descobrir para lhe dizer.
    Cordial abraço.

  5. Antunes Severo says:

    Olá grande Carino,
    Olha as descobertas que você nos está trazendo.
    Fico no aguardo e na torcida para que daí surja mais um colaborador para o nosso projeto cultural Caros Ouvintes.
    Boa semana.

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *