J. Pedro e o sonho chinês

Depois de cinco anos de Europa como repórter-apresentador da Rádio Suécia Internacional, falando seis idiomas, J. Pedro resolver retornar ao Brasil.

E nesse retorno o garoto de Gaspar/SC queria realizar mais um sonho de sua vitoriosa carreira: conhecer a China, viver no país durante um mínimo de seis meses. E aí, então, tendo descoberto porquê o maior país do mundo o fascinava, retornaria à sua Pátria amada.

Munido das economias feitas com seu trabalho e falando português, inglês, alemão, suíço, francês e espanhol, foi ao consulado chinês na Suécia e relatou quais eram suas intenções e porque sonhava conhecer uma país tão estranho como a China. Diplomaticamente foi informado que sua solicitação não podia ser atendida: “Nós não temos como contratar um guia falando inglês para acompanhá-lo durante seis meses”, disse-lhe cortesmente o Consul, em correto idioma sueco. E acrescentou: “Porque o Brasil não é um parceiro comercial da China e não é um país de grande interesse para nós chineses”.

Lembrando o incidente, J. Pedro comenta: “Eu tinha lido muita coisa sobre Mao Tse Tung, sobre a grande marcha de Mao Tse Tung, sobre a China (…) e eu tinha a convicção de que alí estava o futuro do mundo. E me interessava muito entender que futuro era esse, que tipo de povo era esse, que tipo de país era esse, do qual se conhecia muito pouco – eu diria, por aí à fora – e principalmente no Brasil. Então a minha idéia era ir à China e escrever um livro sobre a minha experiência na China.

Frustrado, mas não vencido, J. Pedro volta-se para o Ocidente e nesta parte do planeta começa uma viagem de retorno ao Brasil visitando países aleatoriamente, mas sempre em busca da realização de um outro sonho: outros países da Europa e das américas – do Norte, Central e Sul, gravando o maior número de reportagens que pudesse. É sobre isso que ele fala para você no podcast desta audição da série Ponto de Encontro.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *