Jacinto, essa palestra saiu uma m…

selo-cronica-sem-vergonha

Jacinto Cunha, primeiro locutor e diretor da PRB2

Jacinto Cunha, o primeiro locutor do Rádio paranaense, contou-me certa vez que em 1.943, participando das comemorações dos 250 anos de Curitiba, a Rádio Clube Paranaense transmitiu uma série de palestras alusivas à data. No dia 22 de março, iniciando a série, falou o presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná, o historiador paranaense Romário Martins.

Jacinto explicou que a luz acesa indicava que o microfone estava ligado e que, após falar, ele esperasse sem fazer ruídos até a luz apagar.  – Tudo bem, disse Romário.

Após a apresentação feita por Jacinto Cunha, Romário Martins começou a falar. Nervoso, errou diversas vezes e teve que repetir as palavras. Ao terminar sua exposição, Romário Martins, irritado com ele mesmo, olhou para Jacinto Cunha e batendo com a mão espalmada sobre a mesa disse: “Jacinto, essa palestra saiu uma merda!” Jacinto ficou branco; a lâmpada ainda estava acesa.

Para se ter uma idéia do efeito do acontecimento, naquela época em que palavras de baixo calão eram inadmissíveis, imagine que causou mais escândalo do que causaria hoje se um homem, em plena luz do dia, desfilasse nu na “Boca Maldita” em Curitiba.

Categorias: Tags: , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

1 responder
  1. Curt Nees says:

    Meu caro Antunes, em 1900&GuaranáComRolha, salvo engano na Rádio Alvorada de Blumenau, o então locutor (e depois prefeito) Dalto dos Reis, apresentava um programa de músicas no fim de noite. Numa dessas, eu estava como convidado para declamar alguma poesia (era metido a poetar, hehehe!!!) e eu comecei a alugar (durante os comerciais) a cabeça do Dalto dizendo: – Não vá se enganar: é Altamiro Carrilho e sua bandinha. De tanto encher a cabeça, adivinha o que o Dalto anunciou? Isso mesmo… na mosca!!!

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *