Jorge Maciel – um figuraço (II)

Nessa ocasião, o nosso amigo Peixoto Primo também tinha chegado de Rio Grande e se encontrava formando o seu conjunto melódico e procurando crooner. Dizem que teria se lembrado do Jorge Maciel, insistindo para que integrasse o grupo e, não sendo atendido, passou o bastão para Fernando Collares, consagrado cantor da época de ouro do rádio gaúcho.
Por José Alberto de Souza

Entra a outra década, morava eu na Pensão Familiar Ludwig, situada na Rua Andrade Neves, quase defronte aos fundos das Lojas Americanas, e me preparava com afinco para enfrentar os exames vestibulares na Escola de Engenharia.
Então recebo a visita do Jorge com a sua conversinha mole, dizendo que eu não estava sabendo aproveitar a vida, que eu precisava botar uma mulher neste corpo, que as gurias do seu cabaré na Voluntários estavam ansiosas por me conhecer e coisas que tais.
E eu ali ouvindo pacientemente o Jorge e nervoso por estar perdendo tempo precioso de estudo, eis que fui surpreendido pela sua pedida:
“Zezinho, vê só o meu azar, a Semana Santa está chegando, a polícia liberou a pensão para receber os castelhanos que costumam viajar por esses dias e eu não tenho uma caixa de papel higiênico, sem essa mercadoria não posso trabalhar. Vinte pila, Zezinho, já me resolve o problema”.
Agora, imaginem, se largasse essa grana toda para o Jorge, dinheiro contadinho que mal dava para cobrir as despesas, eu até passaria fome na certa.
E ele regateando, ia baixando – dez pila, cinco pila – e dizia que me pagaria assim que los hermanos forrassem-lhe os bolsos.
Resisti o mais que pude a essas cantadas, perdi uma tarde de estudos, quando então ele deu-me o bote fatal – “mas ao menos me dá a passagem do bonde”.
E não é que ele me conseguiu batizar…
Ai vem Agilmar Machado seguiré tus pasos, Caminito, adiós na voz do cantor Jorge Maciel, nada a ver eu sei, mas mesmo assim é dose!
 


{moscomment}

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *