Jornalista catarinense Antonieta de Barros é tema da série “Canal da História”

Primeira mulher negra no Brasil eleita deputada tem sua história contada em episódio da série “Canal da História”, do Futura.

O vídeo aborda aspectos da Revolução de 1930 e a extensão das noções de cidadania que caracterizam positivamente o início da Era Vargas.

Antonieta de Barros, jornalista e educadora

Nascida em 11 de julho de 1901, Antonieta de Barros foi a primeira mulher a integrar a Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Educadora e jornalista atuante, teve que romper muitas barreiras para conquistar espaços que, em seu tempo, eram inusitados para as mulheres – e mais ainda para uma mulher negra.

Deu início às atividades como jornalista na década de 1920, criando e dirigindo em Florianópolis, onde nasceu, o jornal A Semana, mantido até 1927. Na mesma década, dirigiu o periódico Vida Ilhoa, na mesma cidade. Como educadora, fundou o Curso Antonieta de Barros, que dirigiu até a sua morte, em 1952, além de ter lecionado em outros três colégios.

Manteve intercâmbio com a Federação Brasileira pelo Progresso Feminino e, na primeira eleição em que as mulheres brasileiras puderam votar e receberem votos, filiou-se ao Partido Liberal Catarinense, que a elegeu deputada estadual. Tornou-se, desse modo, a primeira mulher negra a assumir um mandato popular no Brasil, trabalhando em defesa dos diretos da mulher catarinense.

Segundo matéria do Huffpost Brasil, “também lutou pelos menos favorecidos e até hoje é inspiração para muitos ativistas do movimento negro. A cineasta Flávia Person retratou sua inspiradora história de vida no documentário Antonieta, lançado em 2015”.

Sobre a Série Canal da História

De Cabral à Princesa Isabel, passando por Dom Pedro I, Tiradentes e Jânio Quadros. A História do Brasil, recontada e reconectada por meio da tecnologia, é retratada na série do Futura “Canal da História”, com direção de Tom Hamburger.

Após descobrirem uma máquina do tempo, os adolescentes Clara (Letícia Fagnani) e Neto (Felipe Frazão) criam um canal na internet cujo objetivo é investigar acontecimentos históricos desde a colonização do País até os dias atuais.

Com uma linguagem leve e voltada para os jovens, o programa narra essas passagens com humor e um conteúdo especialmente pensado para agradar e ensinar o público dessa faixa etária, diferente do formato convencional de ensinar História.

A série é composta por 26 episódios de 15 minutos cada. Após a exibição, todos os episódios estão disponíveis no futuraplay.org.

(Com informações do Canal Futura e da Fundação Cultural Palmares)

 

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *