Jornalista e radialista de Florianópolis Rômulo Coelho morre aos 68 anos

O jornalista, radialista, produtor e professor catarinense Rômulo Mozart Coelho morreu na madrugada de terça-feira, aos 68 anos, em Florianópolis.

Ele faz parte da história do rádio e da televisão da Capital. Pai do apresentar Léo Coelho, Rômulo recebeu recentemente o prêmio especial Dakir Polidoro de Imprensa.

Natural de Florianópolis, Rômulo Coelho integrou a equipe da Rádio Guarujá e do programa de rádio apresentado por César Souza. Foi produtor do programa César Souza na televisão, que marcou época nas emissoras da Capital com grande audiência e repercussão na comunidade. Ainda no rádio participou da equipe da rádio Guararema e na área acadêmica atuou nos cursos de comunicação na Grande Florianópolis. Também foi produtor do programa “Fala Mané”, da TV Capital.

Em 2015, o jornalista foi reconhecido em Florinópolis com o prêmio Dakir Polidoro de Imprensa por sua história e dedicação à comunicação catarinense. No Facebook, o apresentador Léo Coelho lamentou a morte do pai. “Apesar da dor e da saudade, tenho certeza que ele descansou e partiu pra brilhar e alegrar bons amigos que já estão lá em cima. Pai! Te amo muito!!! Serei seu eterno fã número 1! Beijo nesse coração que sempre foi gigante e de tão grande parou de bater nessa madrugada”, afirmou ele.

A ACI (Associação Catarinense de Imprensa), da qual Rômulo integrada a diretoria executiva, emitiu nota de pesar e afirmou que ele era uma “figura ímpar na cidade” e deixa um “grande legdo na área da comunicação”. A nota ressalta a atuação do jornalista nas rádios Guarujá, Cultura e Guararema, além dos programas de televisão da TV Cultura e TV Barriga Verde.

Rômulo também era fã do Avaí Futebol Clube. Integrou comissão técnica do presidente João Salum, em 1974, como “supervisor estatístico e referencial”. O clube deverá fazer um minuto de silêncio na partida desta terça-feira contra o Clube Regatas Brasil, no estádio Rei Pelé, em Alagoas.

Confira as notas de pesar:

Avaí Futebol Clube
“É com pesar que os poderes constituídos do Avaí Futebol Clube lamentam a morte de RÔMULO MOZART COELHO (Rômulo Coelho), aos 68, ocorrida na madrugada desta terça-feira (15/05), em Florianópolis.

Rômulo nasceu em 20 de outubro de 1949. Era radialista e professor de rádio. Ficou conhecido por sua atuação nas rádios Guarujá, Cultura e Guararema, e em programas de televisão nas emissoras TV Cultura e TV Barriga Verde.

No Avaí, Coelho foi integrado a comissão técnica do presidente João Salum, em 1974, como “supervisor estatístico e referencial”, permanecendo em 1975, quando fez parte do grupo campeão catarinense daquele ano. Recentemente, Rômulo recebeu o Prêmio Dakir Polidoro de Imprensa.

O velório ocorre neste momento no Cemitério do Itacorubi, mesmo local onde acontecerá, às 16 horas, o seu sepultamento.

O Clube solicitará a Confederação Brasileira de Futebol a realização de um Minuto de Silêncio na partida diante do CRB, na noite desta terça-feira, no Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL.

Nossos sentimentos aos amigos e familiares”.

Associação Catarinense de Imprensa
“É com profundo pesar que a Associação Catarinense de Imprensa (ACI) /Casa do Jornalista comunica o falecimento do radialista RÔMULO MOZART COELHO (Rômulo Coelho), aos 68, ocorrida na madrugada desta terça-feira (15/05), em Florianópolis.

Rômulo nasceu em 20 de outubro de 1949. Era produtor, radialista, professor e jornalista, figura ímpar da cidade. Deixa um grande legado na área da comunicação. Ficou conhecido por sua atuação nas rádios Guarujá, Cultura e Guararema, e em programas de televisão nas emissoras TV Cultura e TV Barriga Verde.

Na ACI – Casa do Jornalista, Coelho foi integrante da Diretoria Executiva. Recentemente, Rômulo recebeu o Prêmio Dakir Polidoro de Imprensa concedidos pela ACI e a Câmara de Vereadores de Florianópolis.

O velório ocorre neste momento no Cemitério do Itacorubi, em Florianópolis/SC, mesmo local onde acontecerá, às 16 horas, o seu sepultamento.

Aos familiares do radialista Rômulo Coelho, a ACI apresenta as suas sentidas condolências, rogando a Deus que lhes dê forças para superar este difícil momento”.

(Fonte: ND, 15/05/2018)

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *