Jornalistas cabo-verdianos decidem criar sindicato

Praia, Cabo Verde (PANA) – A Associação de Jornalistas de Cabo Verde (AJOC) decidiu evoluir para uma associação sindical “capaz de fazer face aos novos desafios que exercício da profissão coloca”, apurou a PANA de fonte da instituição.

Esta decisão foi tomada no termo de uma assembleia geral da AJOC, realizada no último fim-de-semana que, para o efeito, criou uma comissão de cinco membros para trabalhar no processo de transformação da única organização da classe no arquipélago em sindicato.

À nova comissão foi concedido um prazo de um ano para criar as condições necessárias para tal.

Os jornalistas acreditam que o actual cenário da comunicação social em Cabo Verde, que está a mudar com a entrada de novos operadores privados na imprensa escrita e na radiotelevisão, exige a existência de um sindicato capaz de lutar pela salvaguarda dos direitos e questões laborais desses profissionais.

A assembleia também reconduziu a jornalista Hulda Moreira no cargo de presidente da Direcção da AJOC que ela vinha desempenhando desde que o anterior presidente, Paulo Lima, foi nomeado director da Rádio de Cabo Verde.

A plenária dos jornalistas debateu e aprovou o novo Código Deontológico da Profissão, tendo igualmente debatido questões relacionadas com a formação dos jornalistas e a atribuição da Carteira Profissional.

Propôs o reforço da presença da Associação na região norte do país com a instalação de uma delegação na ilha de São Vicente e a organização, na Casa de Imprensa, onde funciona a sede da AJOC, de tertúlias, conferências, palestras e outras acções de interesse para a classe e para a sociedade de uma forma geral.

A criação de um site ou portal da AJOC que seja uma janela de comunicação com a sociedade figura também entre as propostas contidas no plano de acção da direcção encabeçada por Hulda Moreira

A nova direcção da AJOC aposta, igualmente, na realização, pela primeira vez em Cabo Verde, de um congresso da União dos Jornalistas da África Ocidental (UJAO), organização à qual está filiada.

Fonte: panapress – a perspetiva africana

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *