Jovens, a vida não é fácil

Posso ser ingênuo, mas creio que no universo politico a maioria deseja acertar independente de partido. Entre as movediças areias que nos perturbam está a falta da clara compreensão do papel do individuo no tecido social. O debate superficial entre “assistencialismo” e “pragmatismo” (ou seria “socialista/comunista” e “capitalista”?) sobre o papel do governo/Estado embaralha a razão. Na América Latina e África, para ficar no que nos afeta mais, cultuamos a filosofia do coitadismo – ressaltada por Mia Couto – dificultando o salto qualitativo para indivíduos e sociedade concomitantemente.

Ao visualizar os países pobres e o discurso das boas intenções (aquele que sem querer enchem os infernos) fui pesquisar receita do terceiro milênio que pudesse servir de guia a quem deseja se posicionar neste mundo conturbado.

Queria fugir das lições dadas por obesos intelectuais sabichões cujas baboseiras poluem o terceiro mundo sem trazer coisas práticas. E encontrei algo interessante que, dizem, é de Bill Gates.

Gates, o cara da Microsoft, foi palestrar numa escola secundária. Chegou de helicóptero, tirou o papel do bolso e leu o escrito em menos de 5 minutos, foi aplaudido por mais de 10 minutos sem parar, agradeceu e foi embora em seu helicóptero.

O que estava escrito é muito interessante, leiam:

1. A vida não é fácil — acostume-se com isso.

2. O mundo não está preocupado com a sua autoestima. O mundo espera que você faça alguma coisa útil por ele antes de sentir-se bem com você mesmo.

3. Você não ganhará R$20.000 por mês assim que sair da escola. Você não será vice-presidente da empresa com carro e telefone à disposição antes que tenha conseguido comprar seu próprio carro e telefone.

4. Se você acha seu professor rude, espere até ter um chefe. Ele não terá pena de você.

5. Vender jornal velho ou trabalhar nas férias não está abaixo da sua posição social. Seus avós têm uma palavra diferente para isso: eles chamam de oportunidade.

6. Se fracassar, não culpe seus pais. Então não lamente seus erros, aprenda com eles.

7. Antes de você nascer, seus pais não eram tão críticos como agora. Eles só ficaram assim por pagar as suas contas, lavar suas roupas e ouvir você dizer que eles são “ridículos”. Então antes de salvar o planeta para a próxima geração querendo consertar os erros da geração dos seus pais, tente limpar seu próprio quarto.

8. Sua escola pode ter eliminado a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não é assim. Em algumas escolas você não repete mais de ano e tem quantas chances precisar até acertar. Isto não se parece com absolutamente nada na vida real. Se pisar na bola, está despedido… Rua! Faça certo da primeira vez!

9. A vida não é dividida em semestres. Você não terá sempre os verões livres e é pouco provável que outros empregados o ajudem a cumprir suas tarefas no fim do período.

10. Televisão não é vida real. Na real, a pessoa deixa o barzinho a boate e vai trabalhar.

11. Seja legal com os CDFs (os estudantes que os demais julgam ser babacas). Existe grande probabilidade de você vir a trabalhar para um deles.

Você até pode rir, mas a real é que o texto do Bill Gates é bem elaborado, as palavras são bonitinhas mas a filosofia nele embutida – com um ou outro reparo – moveu os colonos europeus que foram jogados nas pirambeiras inóspita e acabaram por ajudar fazer o que há de melhor no Rio Grande do Sul. Pois é, a receita para o terceiro milênio é mais antiga do que nós, mas creio que não faz mal o jovem saber disso!

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *